Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Encontrados sete sítios arqueológicos em área de construção de PCH.

Encontrados sete sítios arqueológicos em área de construção de PCH.

Postado em 28 de maio de 2020 por

Compartilhe agora
Arqueólogo Jedson Francisco Cerezer,

O trabalho está em andamento na região do Rio Iratim, na área de construção da PCH (Pequena Central Hidrelétrica) Foz do Estrela, no município domingossoarense.

Em entrevista, o arqueólogo Jedson Francisco Cerezer, contou alguns detalhes da pesquisa que deverá seguir até a conclusão das obras.

Segundo ele, o levantamento arqueológico integra o processo de licenciamento ambiental do empreendimento energético e tem o intuito de preservar o patrimônio histórico da região.

Desde o inicio da construção da usina, uma equipe está atuando no local, em sete sítios arqueológicos, acompanhando as escavações e coletando materiais, dentre os quais destacam-se artigos que remetem há 370 d.C (depois de Cristo). “Algumas amostras de carvão foram encaminhadas para os Estados Unidos e tivemos duas: uma que remete há 860 anos antes do presente […] e outra que vai, mais ou menos, há 1650 anos”, revelou.

Explicou o arqueólogo que o primeiro registro, de 860 anos atrás, trata-se de grupos humanos que dominavam as técnicas em cerâmica, alimentando-se ainda de caça, mas já desenvolvendo também habilidades na agricultura, caracterando-se como indivíduos mais sedentários.

á o segundo registro, há mais de 1600 anos, caracterizava grupos de caçadores, com grande mobilidade. “Entre os materiais coletados desses grupos pré-históricos nós temos ferramentas em pedra lascada, pedra polida e artigos em cerâmica”, relata.

Conforme Cerezer, todo o material coletado é encaminhado para análise em laboratório, onde são identificados todos os elementos das peças. Após esse trabalho, é elaborado um relatório técnico, disponível para consultas junto ao IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e os artigos arqueológicos são encaminhados para entidades credenciadas, onde também estarão disponíveis para pesquisas.

Dentro ainda do trabalho arqueológico, estão previstas atividades em escolas e entidades da região, para divulgação e publicidade dos resultados das pesquisas.

Arqueólogo Jedson Francisco Cerezer,

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.