Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Paraná – Itaperuçu recolhe os destroços e pede doações para os afetados.

Paraná – Itaperuçu recolhe os destroços e pede doações para os afetados.

Postado em 28 de maio de 2020 por

Compartilhe agora
CGN

Três dias depois do vendaval que atingiu fortemente Itaperuçu, o cenário na cidade é de destruição. Máquinas da Prefeitura recolhem os entulhos das casas atingidas e a assistência social atende as famílias. O vendaval de sexta-feira praticamente destruiu pelo menos 200 residências e afetou outras 400. A chuvarada, poucas vezes vista no município, afetou ainda quase 2 mil pessoas — Itaperuçu tem população de pouco mais de 27 mil habitantes — e ainda deixou como saldo a morte de dois jovens.

O próximo passo é decretar o estado de emergência para agilizar o atendimento para a população, como a liberação do FGTS e também para o município receber recursos oficiais. No sábado, a governadora Cida Borghetti determinou toda a assistência para o município.

Devido ao vendaval que destruiu parte do hospital da cidade, a equipe de atendimento da saúde trabalhou até a meia noite de ontem na Unidade de Saúde da Mulher promovendo o atendimento básico. Emergências eram encaminhadas ao Samu. As ações conjuntas da Defesa Civil e de entidades são concentradas no Cenáculo da Igreja Católica, na Rua Crispim Furquim Siqueira, s/nº.

Tornado
Os estragos na cidade faziam lembrar cenários da passagem de tornados. O fenômeno até chegou a ser cogitado, mas por enquanto o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) não confirmou. Nesta segunda-feira (3), imagens aéreas eram analisadas e podem ou não confirmar o fenômeno, que não teve a formação do funil característico.

Por enquanto, a tese é de que o que ocorreu foram “microexplosões”, fenômeno em que um forte jato de vento desce ao solo de uma única vez, causando estragos.

Desde esta segunda-feira (3), o Provopar Estadual está recebendo as doações de Curitiba e cidades vizinhas para ajudar o município de Itaperuçu. As doações que são prioridades são materiais de construção em geral, móveis, colchões, materiais de higiene e limpeza e utensílios de casa. As pessoas poderão levar suas doações até a sede da Provopar na Rua Hermes Fontes, 315, Batel e no Barracão da Provopar na Rua Sergipe, 1712, na Vila Guaíra.

Na tarde desta segunda-feira (3) a Prefeitura de Itaperuçu publicou na sua página no Facebook um pedido de urgência para a doação de material de higiene e limpeza e de colchõese móveis. Neste momento, diz a Prefeitura, não são necessárias doações de alimentos, roupas ou cobertores.

Municípios vizinhos também se mobilizam. Campo Largo, desde o sábado, recebe doações para serem encaminhadas para Itaperuçu. As doações são recolhidas na Secretaria Municipal de Ordem Pública e no Centro Administrativo da Ferraria.

Emergência
Itaperuçu deve decretar o estado de emergência no município para agilizar o atendimento oficial por parte do Estado e da União. Neste ano, até julho, 14 municípios tiveram o estado de emergência homologado pelo Estado depois de sofrerem com eventos severos do tempo. No ano passado foram 35 os homologados.

 

 

 

CGN

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.