Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Reposição da greve acaba com as férias da criançada no Paraná

Reposição da greve acaba com as férias da criançada no Paraná

Postado em 28 de maio de 2020 por

Compartilhe agora
Assessoria

As aulas perdidas por causa da greve dos professores estaduais podem começar a ser repostas a partir da próxima semana, antecipando o fim das férias de julho, em alguns colégios. A decisão foi tomada durante uma reunião realizada nesta segunda-feira (15) entre o secretário estadual de Educação, Renato Feder, e representantes da categoria.

A ideia é que cada unidade de ensino defina a melhor forma de colocar o calendário escolar em dia. As que já estiverem em condições de retomar as atividades serão autorizadas a iniciar o processo na segunda-feira (22).

A regularização do calendário letivo é uma condição do governo do Paraná para que os professores não sofram descontos nos salários pelos dias parados. Originalmente, o calendário escolar previa recesso de 15 a 26 de julho, com retomada das atividades estudantis a partir de 29 de julho. Contudo, a recomendação da Secretaria de Estado da Educação (Seed) é de que as unidades que tiveram paralisação aproveitem a semana de 22 a 26 de julho para recuperar aulas.

De acordo com a APP-Sindicato, que representa a categoria, nenhum funcionário ou estudante será prejudicado. O presidente da entidade, Hermes Leão, explica que cada escola tem agora a tarefa definir o próprio plano de reposição e enviar a estratégia ao respectivo Núcleo Regional de Educação (NRE). “As aulas serão ministradas nas unidades, com docentes e alunos em sala, e não via pesquisas em casa”.

Em nota, a Seed esclarece que a comunicação com as escolas será mediada pelos NREs, que também farão a fiscalização do cumprimento do planejamento. Os professores que não conseguirem repor os conteúdos durante o recesso terão os casos analisados individualmente. Dependendo da situação, os núcleos podem aprovar atividades aos sábados ou com sexta aula, desde que “previamente acordado com a comunidade escolar e mediante apresentação de plano de reposição ao respectivo Núcleo Regional de Educação”.

A suspensão da greve foi definida no último sábado (13), em assembleia da categoria. A paralisação dos servidores públicos do Paraná durou quase 20 dias. E agora deve ser negociada a retomada das atividades para garantir a programação anual, que prevê 200 dias letivos. A Seed garante que o direito dos estudantes aos conteúdos será respeitado integralmente. Apesar do fim da greve, as atividades estudantis não foram retomadas, pois o encerramento da paralisação coincidiu com o período de recesso escolar.

Núcleo Regional de Educação (NRE)

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.