Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Servidores recebem proposta final do Governo do Estado para pôr fim à greve

Servidores recebem proposta final do Governo do Estado para pôr fim à greve

Postado em 28 de maio de 2020 por

Compartilhe agora
Agência Estadual de Notícias

Uma proposta final foi apresentada ao Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES) na noite desta sexta-feira (12). O governador confirmou a implantação da data-base, com a primeira parcela de 2% liberada em janeiro de 2020, além disso, haverá possibilidade de reposição dos dias paralisados sem desconto no salário.

O texto foi costurado pelo Chefe da Casa Civil, Guto Silva, e pelo Líder do Governo Ratinho Junior (PSD) na Assembleia Legislativa, deputado Hussein Bakri (PSD). O parlamentar entregou a proposta em mãos aos coordenadores do FES e ao deputado Professor Lemos (PT), no Gabinete da Liderança do Governo.

Pela proposta, 2% será pago em janeiro de 2020, 1,5% será aplicado em janeiro de 2021 e mais 1,5% em janeiro de 2022, desde que, nas duas últimas parcelas, haja previsão orçamentária, disponibilidade financeira e sejam cumpridas as restrições fiscais da Lei de Responsabilidade Fiscal. No total, a reposição será de 5,09%, acima da inflação de 4,94% dos últimos doze meses, maio de 2018 a abril de 2019.

A proposta prevê ainda reajuste no auxílio-alimentação e no vale-transporte a partir de abril de 2019, e no salário mínimo regional a partir de fevereiro de 2019; abertura ou reativação de oito polos no interior para realização de perícias médicas; a retirada de tramitação na Assembleia do projeto da Lei de Eficiência na Gestão do Estado (LEGE); a garantia de pagamento das promoções e progressões nas carreiras do funcionalismo, incluindo anuênios e quinquênios; que não haja mudança na atual forma de eleição dos diretores das escolas estaduais; e que uma comissão seja formada para debater o processo seletivos dos professores PSS.

Por fim, os dias não trabalhados desde o início da greve serão anotados para reposição futura. Do contrário, haverá desconto no salário dos servidores em questão. Além disso, haverá concursos públicos para contratação de 2.560 policiais militares; 400 policiais civis; 1.269 agentes de cadeia; 400 profissionais da saúde; 80 para a Adapar; além de 988 professores.

“Saio muito otimista dessa reunião de hoje. Mas, se os servidores não aceitarem a proposta, volta-se ao 0%. É preciso ter responsabilidade dentro das possibilidades que o Governo construiu”, defendeu Hussein Bakri.

Agência Estadual de Notícias

Link da Notícia

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.