Ouça agora na Rádio

N Notícia

AFP / LLUIS GENE

FOTO: AFP / LLUIS GENE

Na despedida de Iniesta, Barcelona celebra título e Coutinho faz golaço

Andrés Iniesta ainda não anunciou se irá se aposentar ou defender outro clube

Informações compartilhadas Superesportes

Com o pé direito, Philippe Coutinho anotou um golaço que garantiu a vitória do Barcelona contra a Real Sociedad, por 1 a 0. Mas pela primeira vez, isso pouco importa. Neste domingo, todos os holofotes estiveram voltados para Andrés Iniesta, que encerrou sua gloriosa trajetória no Barça erguendo o troféu do Campeonato Espanhol.

Neste domingo, o número 8 do uniforme de Iniesta se inclinou, como as mais de 90 mil pessoas no Camp Nou, que reverenciaram o meio-campista. A camisa eternizada pelo catalão virou o símbolo do infinito, como a gratidão de toda a Espanha (unificada ou não) ao Maestro.

A despedida aconteceu no Camp Nou, como teria de ser. Mas a admiração a Andrés Iniesta vai muito além da casa do Barcelona. Por várias vezes os adversários também o reverenciaram na Espanha, seja por sua qualidade em campo, ou pela gratidão pela única vez em que a Fúria foi a melhor seleção do planeta, em 2010, graças ao gol do craque na prorrogação contra a Holanda, na final da Copa do Mundo.

Se o carinho vem dos rivais, no Barcelona nem se fala. São 22 anos de clube, 16 na equipe principal, 664 jogos, período que fez dele o maior vencedor da história do Barça, ao lado de Messi, com 32 títulos. Na última temporada, o reconhecimento gerou até um contrato vitalício com o time blaugrana para que Iniesta tivesse a liberdade de escolher o que fazer em seu futuro.

Ele ainda não decidiu, mas o fato é que a jornada pelo clube catalão se encerrou, ao menos calçando chuteiras. O futebol japonês é o destino mais provável antes de seu retorno para ajudar o Barça fora dos gramados.

Além dos torcedores presentes, outro privilegiado com a despedida de Iniesta foi Xabi Prieto. O meio-campista, que fez toda sua carreira atuando na Real Sociedad, pendurou as chuteiras no duelo deste domingo e, já no clima de festa, foi aplaudido pelos blaugranas quando acabou substituído na reta final do duelo. Antes de a bola rolar, ele e Iniesta trocaram homenagens em forma de placas comemorativas.

FONTE: Super Esportes / Gazeta Press
Link Notícia