Ouça agora na Rádio

N Notícia

Foram reveladas fontes desconhecidas de raios gama no universo

FOTO: © AFP 2017/ NASA

Foram reveladas fontes desconhecidas de raios gama no universo

Os cientistas do DESY (o maior centro de investigação alemã de física de partículas) compilaram um extenso catálogo de fontes variáveis de radiação gama no espaço.

As informações são da SPUTNIK NEWS BRASIL.

O cientista Matteo Giomi, colaborador do DESY, analisou para sua tese de doutoramento quase 7,5 anos de dados de observação do telescópio espacial Fermi da NASA, informou o portal Phys.org.

 Durante esse período, o telescópio LAT, a bordo do satélite, registrou 4.547 rajadas de radiação gama, conhecidas como labaredas. Graças a aperfeiçoados métodos analíticos, Giomi conseguiu atribuir essas labaredas a 518 fontes variáveis. A análise também enumera 77 fontes desconhecidas, cuja identidade ainda não foi determinada. Os cientistas do Fermi apresentaram seu catálogo no Astrophysical Journal.

"O catálogo compreende um grande número de fontes de raios gama. A maioria das fontes do catálogo são erupções em núcleos galácticos muito distantes, os chamados núcleos galácticos ativos, mas também estamos vendo sistemas de estrelas binárias que envolvem anãs brancas e buracos negros, estrelas de nêutrons e outros restos de explosões estelares", explicou Giomi.

Os raios gama registrados são produzidos por partículas subatômicas, que são aceleradas a energias extremamente altas por uma variedade de mecanismos. O catálogo tornará mais fácil para os físicos que estudam astropartículas descobrir como funcionam exatamente os diferentes aceleradores de partículas cósmicas.

 

"Estamos observando as partículas enquanto estão em processo de aceleração, por assim dizer. Em fontes variáveis, por outro lado, a aceleração deve ocorrer em aproximadamente a mesma escala de tempo que as labaredas. Isso nos dá algumas pistas sobre o processo de aceleração", diz Rolf Buhler, da DESY. 

A análise presta especial atenção às 77 fontes ainda não identificadas. "Na maioria dos casos, estas provavelmente também serão núcleos galácticos ativos, mas também podem incluir representantes de tipos totalmente novos de fontes de raios gama, que não vimos antes", diz Buhler.

FONTE: SPUTNIK NEWS BRASIL
Link Notícia