Ouça agora na Rádio

N Notícia

13 razões para comer chocolate sem culpas

FOTO: © Divulgação/Imagens da internet

13 razões para comer chocolate sem culpas

por ATIVO NUTRIÇÃO

 

Mas antes de correr para o supermercado, atenção: o chocolate de que aqui se fala é o negro, com pelo menos 70% de cacau, e o consumo, claro, pressupõe-se moderado…

 

TORNA-NOS MAIS ESPERTOS
Quem come chocolate pelo menos uma vez por semana melhora a memória e o pensamento abstrato, concluiu um grupo de investigadores liderados por Georgina Crichton, especialista em nutrição da Universidade da Austrália do Sul. “É significativo. Abrange um número de domínios cognitivos”, confirma outro dos líderes do estudo, Merrill Elias, ao Washington Post. No dia-a-dia, este efeito positivo no cérebro pode traduzir-se em maior facilidade em lembrar um número de telefone, a lista de compras ou fazer duas coisas em simultâneo. Para a investigação foram seguidas mais de mil pessoas.

 

NÃO ENGORDA
Investigadores da Universidade de Granada, Espanha, conseguiram demonstrar cientificamente que um alto consumo está associado a níveis mais baixos de gordura total e abdominal. E esses níveis mais baixos de gordura não dependem de praticar ou não atividade física ou da dieta, comprova o estudo.

 

DIMINUI RISCO DE AVC
Uma investigação analisou a saúde e o consumo de chocolate de quase 21 mil adultos e chegou a uma quantidade diária que diminui significativamente o risco de doenças cardíacas e AVC. Sabe quantos gramas deve consumir por dia?

 

FAZ BEM À TOSSE
O chocolate cria uma camada que protege as terminações nervosas da garganta controlando a vontade de tossir, assegura este estudo.

 

PODE PROTEGER CONTRA EFEITOS DO SOL
Um estudo publicado pelo National Institutes of Health em 2014 concluiu que o chocolate pode ser um “forte aliado contra os efeitos prejudiciais do sol”

 

E MAIS 8 BENEFÍCIOS DO CHOCOLATE:


Anti-envelhecimento: os antioxidantes presentes no chocolate amargo libertam o corpo de substâncias causadoras de alterações nas células, que acabam por acelerar o seu envelhecimento. A oxidação das células pode ainda traduzir-se em doenças graves como alguns tipos de cancro, problemas cardiovasculares e infeções.


Bem estar psicológico: o chocolate contém várias componentes associadas a uma melhoria do humor, incluindo feniletilamina, o mesmo químico produzido pelo cérebro quando nos sentimos apaixonados, que por sua vez contribui para a libertação de endorfinas e a aumento do nível de serotonina, que agem como antidepressivos.


Beleza: utilizado em massagens, máscaras e outros cosméticos, quando aplicado na pele o chocolate é extremamente hidratante.
Melhoria da função cognitiva: o chocolate contribui para uma melhor oxigenação no cérebro e ajuda a melhorar a função cognitiva e fluência verbal nos idosos. Além disso, contém cafeina e teobromina, substâncias estimulantes.


Prevenção da pré-eclâmpsia durante a gravidez: Uma investigação da universidade de Yale sugere que as mulheres que comam chocolate, em pequenas quantidades, pelo menos cinco vezes por semana, estão 40% menos propensas a desenvolver o problema do que aquelas que o consomem menos de uma vez.


Nutrição: o chocolate negro contém vitaminas e minerais essenciais, tais como potássio, cobre, ferro e magnésio. É também rico em fibras, potássio, fósforo e selénio.


Anti-stress: vários estudos ligam o consumo de chocolate a uma redução significativa nos níveis hormonais de cortisol, associado ao stress.


Desgaste físico: por conter carboidratos e proteínas, dois estudos realizados por cientistas da Universidade do Texas concluíram que o leite com chocolate é a melhor bebida recuperar depois da atividade física.

FONTE: WWW.ATIVO.COM
Link Notícia