NOTÍCIAS


Após matar professor de Curitiba, suspeito pichou 'I love you' na parede do quarto da vítima, diz polícia


O crime aconteceu em 15 de dezembro, mas o corpo de Silvestre só foi encontrado no domingo (19), com uma faca cravada no peito.

Luís Felipe Messias Costa, de 29 anos, é suspeito do crime — Foto: Divulgação/PC-PR

Luís Felipe Messias Costa, de 29 anos, é suspeito do crime — Foto: Divulgação/PC-PR

O suspeito, segundo a polícia, é Luís Felipe Messias Costa, de 29 anos, considerado foragido. Ele é natural de Ponta Grossa, nos Campos Gerais, e mantinha um relacionamento amoroso com a vítima de quase três anos.

Nas imagens divulgas pela PC, é possível ver o suspeito no elevador do prédio de Silvestre, junto com a vítima, horas antes do crime. A gravação é do dia 15 de dezembro, data em que o assassinato aconteceu. Assista acima.

Câmeras registraram o casal no elevador do prédio da vítima, horas antes do crime — Foto: Divulgação/PC-PR

Câmeras registraram o casal no elevador do prédio da vítima, horas antes do crime — Foto: Divulgação/PC-PR

A investigação do caso está sendo conduzida pela delegada da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Tathiana Guzella.

Segundo a delegada, o suspeito foi identificado através de diligencias realizadas no local do crime e análise de documentos, além da contribuição de depoimentos de testemunhas.

“Nos acreditamos que tenha ocorrido uma briga que antecedeu que essa morte. Acreditamos também, pela oitiva das testemunhas, que essa briga pode ter motivação econômica, O autor, segundo informações, explorava financeiramente a vítima e estaria furtando objetos do lar para venda”.
Após assassinar professor, suspeito pichou 'I love you' na parede do quarto da vítima

Após assassinar professor, suspeito pichou ‘I love you’ na parede do quarto da vítima

De acordo com as investigações da PC-PR, após o crime, o suspeito furtou cartões de crédito, celular e o carro da vítima, um ônix vermelho.

A polícia acredita que Costa fugiu para Ponta Grossa.

Silvestre era professor de português em uma escola estadual em Curitiba e, também, em outra escola em Araucária, na região metropolitana.

No mesmo dia que o corpo do professor foi encontrado, a APP-Sindicato lamentou a morte e destacou que ele era militante contra a LGBTIfobia.

Vídeos mais assistidos do g1 PR:



Fonte: G1


22/12/2021 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
NATIVO E SERTANEJO