NOTÍCIAS


Barbosa Neto, ex-prefeito de Londrina, é condenado à perda de mais de R$ 500 mil por fraude em licitação de uniformes escolares



Sentença por improbidade administrativa determina ainda perda de direitos políticos por oito anos e multa ao ex-prefeito. Ex-secretários municipais também foram condenados. Decisão cabe recurso. Ex-prefeito Barbosa Neto sofre nova condenação por improbidade administrativa O ex-prefeito de Londrina, no norte do Paraná, Homero Barbosa Neto foi condenado pelo crime de improbidade administrativa, por irregularidades na compra de materiais para a Secretaria Municipal de Educação entre 2010 e 2012, conforme o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR). A decisão cabe recurso. Conforme a sentença, publicada na segunda-feira (21), outros membros da administração pública da gestão dele, como secretários, também estavam envolvidos no caso e foram condenados. Ex-prefeito de Londrina é condenado por desvios de recursos após contrato com prestadora de serviços As investigações mostraram que o grupo investigado fez ajustes ilícitos que beneficiaram empresas em contratos para o fornecimento de uniformes escolares, tênis e mochilas. A Justiça condenou o ex-prefeito à perda dos direitos políticos por oito anos e de R$ 505 mil do patrimônio dele, que foi obtido com contratações irregulares, além de multa que ainda terá o valor definido. Ex-prefeito de Londrina Homero Barbosa Neto Cedoc/RPC Também condenou os réus a compensarem solidariamente o município, pelos danos morais sofridos, em R$ 100 mil. A defesa do ex-prefeito não quis se manifestar a respeito do caso. Processo Na decisão, o juiz Marcos José Vieira levou em conta práticas que, de acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), foram cometidas entre o segundo semestre de 2010 e abril de 2012. Os promotores apontaram que o envolvidos fraudaram licitações ou liberaram pagamentos tendo como contrapartida o recebimento de vantagem indevida. Investigação apurou fraudes nas compras de uniformes escolares, em Londrina Cedoc/RPC Representantes dessas empresas, segundo o MP-PR, participaram das contratações ilícitas, pagando propinas sistemáticas aos agentes públicos, ou superfaturando preços dos itens fornecidos ao município de Londrina. Além disso, apresentando orçamentos ou propostas comerciais que tinham o objetivo de aparentar legalidade aos processos. VÍDEO: Mais assistidos do g1 PR Veja mais notícias da região no g1 Norte e Noroeste.

Fonte: G1


25/02/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
ROTA SERTANEJA