NOTÍCIAS


Competição de Mundial de Aviãozinho de Papel tem três paranaenses na final brasileira


Depois de usarem a criatividade com as dobraduras nas disputas qualificatórias, três paranaenses estão na final brasileira do Mundial de Aviãozinho de Papel.

O trio forma a maior delegação do país na disputa que ocorre na segunda-feira (18), no Rio de Janeiro (RJ).

  • De brincadeira a competição oficial: brasileiros disputam vagas em mundial de aviõezinhos de papel
Campeonato de aviãozinho realiza final mundial na Áustria  — Foto: Jan Henrik Pärnik/Red Bull

Campeonato de aviãozinho realiza final mundial na Áustria — Foto: Jan Henrik Pärnik/Red Bull

Ao todo são oito “pilotos” de olho no título brasileiro e na ida para a final do mundial, em maio, na Áustria, contra competidores de outras 61 nações.

Voltado ao público universitário, o evento acontece desde 2006.

Dos 2,5 mil inscritos nesta edição do evento, 42,2% eram estudantes do Paraná, segundo a organização do Red Bull Paper Wings.

Pedro ficou entre os finalistas do Brasil na categoria de maior tempo de voo, em Curitiba — Foto: Arquivo pessoal

Pedro ficou entre os finalistas do Brasil na categoria de maior tempo de voo, em Curitiba — Foto: Arquivo pessoal

O curitibano Pedro Cruz, de 19 anos, é um dos finalistas na categoria de maior tempo de voo. O aviãozinho dele ficou por por 6.50 segundos no ar durante a etapa qualificatória.

Ele é estudante de engenharia elétrica, na Universidade Federal do Paraná (UFPR), e disse que o pai o acompanhou na disputa.

“Quando cheguei lá e comecei a montar os aviões, senti uma nostalgia enorme, porque era algo que eu sempre fazia com meu pai quando era criança! Nós fazíamos competições para ver qual voava mais longe e fazia mais piruetas”, contou.

Apesar de estar acostumado com competições, como de judô e jiu-jitsu, a “experiência oficial” com aviõezinhos de papel foi nova e divertida para o jovem.

Campeonato de aviãozinho de papel tem seleção em Ribeirão Preto (SP)  — Foto: Samo Vidic/Red Bull

Campeonato de aviãozinho de papel tem seleção em Ribeirão Preto (SP) — Foto: Samo Vidic/Red Bull

Também na categoria de maior tempo de voo está o universitário de administração Matheus Amarantes, de 21 anos, que conseguiu manter o aviãozinho por 7.73 segundos voando.

O terceiro classificado é Isaac Queiroz. O estudante de medicina veterinária, de 19 anos, foi o segundo colocado no ranking geral da categoria de maior distância. Ele lançou o aeromodelito a 36.60 metros.

  • 1º Richard Amorim (PE) – Educação Física, na Universidade Federal de Pernambuco – 37.10m
  • 2º Isaac Queiroz (PR) – Medicina Veterinária, na UniFil – 36.60m
  • 3º Erlon Cardoso (PE) – Administração, na Universidade Federal de Pernambuco – 34.17m
  • 4º Lucas Barbieri (RJ) – Direito, no Centro Universitário Anhanguera – 33.60m
  • 1º José Silva (GO) – Engenharia de Produção, na Universidade Federal de Goiás – 9.62s
  • 2º Nayder Teixeira (MG) – Engenharia de Controle e Automação, na Universidade Federal de Ouro Preto – 8.28s
  • 3º Matheus Amarante (PR) – Administração, na Universidade Positivo – 7.73s
  • 4º Pedro Cruz (PR) – Engenharia Elétrica, na Universidade Federal do Paraná – 6.50s

O evento conta com 405 seletivas em 2022 e foi dividido em três etapas: qualificatórias, etapa nacional e final mundial.

Após a etapa nacional, os participantes que tiveram a melhor pontuação irão conhecer e disputar a grande final no edifício Hangar-7, no Aeroporto de Salzburgo, na Áustria, em 13 e 14 de maio.

Todas as despesas dos participantes serão custeadas pelo campeonato e como premiação final, os vencedores ganharão uma experiência de voo acrobático.

A primeira edição foi realizada em 2006. Em seguida, ocorreram as competições nos anos de 2009, 2012, 2015 e 2019.



Fonte: G1


18/04/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
MANHÃ 107