NOTÍCIAS


Curitiba tem a maior inflação entre capitais do país em 2021, aponta IBGE


Curitiba registrou a maior inflação entre as capitais brasileiras em 2021 de acordo com os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – a inflação oficial do Brasil –, divulgado nesta terça-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No acumulado do ano, a capital paranaense teve alta de 12,73% nos preços de produtos e serviços. Em 2020, a variação foi de 4,75%. No Brasil, a inflação oficial fechou 2021 em 10,06%, a maior alta desde 2015.

Ainda de acordo com o IBGE, na capital paranaense, o índice foi impactado principalmente pela alta no preço dos combustíveis, de 52,98% nos 12 meses de 2021.

  • Inflação em alta: saiba o que vai pesar no seu bolso em 2022

Em dezembro, a capital paranaense registrou desaceleração da inflação para 0,29% depois de registrar aumento de 1,05% em novembro.

Depois de Curitiba, as capitais com a maior variação foram Vitória (ES), com 11,50%, e Rio Branco (AC), com aumento de 11,43% nos preços.

Em Curitiba, o grupo com a maior alta foi o de transportes, do qual apenas o item estacionamento teve queda de 1,64% nos preços. Veja, abaixo, as variações em cada grupo.

Na contramão, os combustíveis tiveram alta superior a 50% em 2021, com as seguintes variações:

  • Gasolina: 51,78%
  • Etanol: 58,78%
  • Óleo diesel: 54,56%

Além dos combustíveis, alguns produtos de alimentação também apresentaram alta muito acima da inflação da cidade e também do país, como o açúcar refinado, com 58,53%, e o tomate, com 24,59%.

Já a batata inglesa e o arroz tiveram queda no preço, de 23,21% e de 14% respectivamente.

No caso da moradia, o aluguel residencial na capital apresentou elevação de 14,09% em 2021. Além disso, a taxa de água e esgoto subiu 11,28%.

Em Curitiba, nenhum grupo teve redução de preços em 2021. O que teve a menor alta foi o de comunicação.

Apesar disso, dentro dele, o preço de serviços de streaming teve aumento de 16,9% no acumulado do ano.

Veja a inflação em 2021 em Curitiba para cada um dos 9 grupos:

  • Alimentação e bebidas: 8,95%
  • Habitação: 17,39%
  • Artigos de residência: 13,34%
  • Vestuário: 10,41%
  • Transportes: 23,60%
  • Saúde e cuidados pessoais: 5,98%
  • Despesas pessoais: 5,92%
  • Educação: 4,09%
  • Comunicação: 1,20%
Inflação ao longo dos últimos anos — Foto: Economia g1

Inflação ao longo dos últimos anos — Foto: Economia g1

No país, a alta de 10,06% foi a maior registrada desde 2015, quando o Brasil teve variação de 10,67%.

Mesmo tendo desacelerado em dezembro, a inflação do país no acumulado no ano ficou acima do teto da meta para 2021, que era de 5,25%. Quando isso acontece, o Banco Central tem de escrever uma carta pública explicando as razões. Pelo sistema vigente, o IPCA poderia ficar entre 2,5% e 5,25% para a meta ser oficialmente cumprida.

Foi a primeira vez desde 2015 que a inflação oficial estourou o limite do sistema de metas.

  • Brasil tem a 3ª pior inflação do G20

Em 2020, o IPCA foi de 4,52%. Foi também a primeira vez em seis anos que a inflação ficou acima de 10%.



Fonte: G1


11/01/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
ROTA NOTÍCIAS