NOTÍCIAS


Empresa identifica usuário utilizado para disparo de mensagens com ameaças a STF e apoio a Bolsonaro | Eleições 2022 no Paraná


A empresa apontada como responsável pelo disparo de mensagens com ameaças a STF e apoio a Bolsonaro, Algar Telecom, afirmou que identificou o perfil de usuário utilizado para os envios. A empresa já havia informado “um acesso indevido e não autorizado à plataforma” da companhia como explicação do caso.

Na última semana, usuários do Paraná Inteligência Artificial (PIÁ), ferramenta de comunicação do governo estadual, disseram ter recebido as mensagens via SMS. O texto dizia: “Vai dar Bolsonaro no primeiro turno! Senao, vamos a rua para protestar! Vamos invadir o congresso e o STF! Presidente Bolsonaro conta com todos nos!!”.

A empresa frisou que bloqueou a conta e que permanece investigando o caso. Além disso, disse ainda não ser possível confirmar o autor dos disparos, apenas a conta.

“Desde a confirmação do ocorrido, registrou o fato perante as autoridades competentes, incluindo o registro às autoridades policiais para investigação e identificação do possível autor. Iniciou também uma análise interna com o apoio de consultores independentes e especializados”, disse.

  • Ministro do TSE pediu a empresas informações sobre as mensagens

No sábado (24), o Governo do Paraná se manifestou afirmando não ter relação com os disparos e repudiar “qualquer tentativa de uso político ou manifestação antidemocrática”. Definiu, também, a situação como “lamentável”.

Usuários recebem SMS de inteligência artificial do Governo do Paraná com apoio a Bolsonaro e ameaça ao STF — Foto: Reprodução/Foto Autorizada

Usuários recebem SMS de inteligência artificial do Governo do Paraná com apoio a Bolsonaro e ameaça ao STF — Foto: Reprodução/Foto Autorizada

A Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar) afirmou que foi vítima, junto ao governo estadual, do disparo.

“O caso é grave e os responsáveis serão penalizados na forma da lei. Os órgãos policiais e eleitorais já foram acionados em todas as esferas e os boletins de ocorrência realizados para fins de investigação. […] A Celepar e o Governo do Estado foram vítimas desse crime”, cita a nota.

Na manifestação, o órgão também afirmou que o fato aconteceu a partir de empresa terceirizada Algar Telecom e que a mesma foi notificada. O contrato entre as partes tem valor superior a R$ 4 milhões e prevê pagamento de R$ 0,0412 por SMS. A validade é agosto de 2024.



Fonte: G1


28/09/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
CONEXÃO 107