NOTÍCIAS


FozTrans adia para segunda-feira (4) o início da cobrança de nova tarifa no transporte coletivo de Foz do Iguaçu | Oeste e Sudoeste


O início da cobrança da nova tarifa do transporte coletivo de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, foi adiado para a segunda-feira (4). O anúncio foi feito pelo Instituto de Transportes e Trânsito de Foz do Iguaçu (Foztrans).

Na quarta-feira (29) o instituto anunciou um reajuste de 22% na tarifa justificando a medida devido ao aumento no preço do diesel e também da folha salarial dos trabalhadores do transporte coletivo. O novo valor passaria a valer na sexta-feira (1º).

  • Tarifa do transporte coletivo de Foz do Iguaçu tem reajuste de 22%; valor passa para R$ 5 a partir de 1° de julho

O aumento acontece três meses após nova empresa assumir transporte e prefeitura ter informado que o preço das passagens seria mantido. Veja detalhes mais abaixo.

A nova tarifa passará dos atuais R$ 4,10 para R$ 5 a partir de segunda. Para estudantes, o valor será de R$ 2,50.

Conforme a prefeitura, o adiamento é para dar mais tempo para a população se preparar para o reajuste.

A Prefeitura de Foz do Iguaçu e o Foztrans assinaram em 9 de março um contrato emergencial com a empresa Santa Clara Transportes e Logística após pedido de caducidade do contrato com o Consórcio Sorriso, que prestava o serviço anteriormente. Veja motivos mais abaixo.

A Viação Santa Clara passou a prestar o serviço após apresentar proposta de menor valor por quilômetro rodado, de R$ 7,93.

Na época a prefeitura informou que o valor da passagem seria mantido em R$ 4,10.

Desde o início da contratação emergencial, em março deste ano, conforme o Foztrans a frota, que inicialmente era de 66 ônibus, passou para 93 veículos. Também foram implantados quatro veículos articulados para operar em linhas de grande demanda.

Pedido de caducidade do contrato

Em 2 de dezembro de 2021, a Prefeitura de Foz do Iguaçu publicou no Diário Oficial do município pedido de fim do contrato com o Consórcio Sorriso.

No relatório, a equipe técnica apontou irregularidades na execução do contrato de concessão, como a alteração de horários do itinerário sem a autorização da prefeitura e a falta de quantidade suficiente de veículos em operação, especialmente durante a pandemia.

Ainda de acordo com o relatório, o serviço de transporte coletivo era prestado de forma inadequada e deficiente. O documento também apontou que as graves infrações no contrato comprometem a qualidade do serviço público aos usuários.

Em 22 de dezembro, em decreto municipal, a prefeitura declarou o fim do contrato com a empresa.

Os usuários do transporte coletivo podem fazer solicitações e pedir esclarecimentos em relação a melhorias no transporte coletivo por meio do aplicativo 156 Foz.

VÍDEOS: Mais assistidos g1 PR



Fonte: G1


30/06/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
ESTÂNCIA GAÚCHA