NOTÍCIAS


Grupo que pedia justiça pela morte de Moïse entra em igreja durante manifestação; arquidiocese de Curitiba diz que ação foi agressiva


A presença do grupo na Igreja de Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos foi gravada, e o vídeo repercutiu nas redes sociais. Assista ao vídeo acima.

Nesta segunda-feira (7), a Arquidiocese de Curitiba se manifestou sobre o caso, repudiou o acontecido e disse que na ação do grupo houve “agressividades e ofensas”. De acordo com a arquidiocese, a ação tratou-se de profanação injuriosa, e a “lei e a livre cidadania foram agredidas”.

Grupo que pedia justiça pela morte de Moïse entrou em igreja durante manifestação, em Curitiba — Foto: Reprodução

Grupo que pedia justiça pela morte de Moïse entrou em igreja durante manifestação, em Curitiba — Foto: Reprodução

O caso foi tema de debate na sessão da Câmara Municipal de Curitiba, na manhã desta segunda. O vereador Renato Freitas (PT), que estava participando da manifestação no fim de semana, foi criticado.

Renato argumentou que o protesto não atrapalhou nenhuma celebração religiosa dentro da igreja e que, segundo ele, a manifestação ocorrida foi motivada contra o racismo, a xenofobia e pela valorização da vida.

“As imagens mostram que a igreja estava absolutamente vazia. Já se passava das seis da tarde. Entramos e dissemos que nenhum preceito religioso supera a valorização da vida. Lá dentro, afirmamos isso e saímos ordeira e pacificamente, sem que ninguém tivesse se incomodado e eu desafio qualquer um a provar o contrário”, disse o vereador durante a sessão.

Ainda conforme o parlamentar, o local do ato foi escolhido pela relação histórica que possui com a população negra na cidade: “A Igreja, inaugurada em 1737, foi construída por e para pessoas escravizadas, uma vez que negros e negras não poderiam entrar em outras igrejas de nossa cidade”.

O ato, conforme informado por Renato, foi organizado pelo Coletivo Núcleo Periférico, com participação de representantes do movimento negro, movimento de mulheres e imigrantes que residem em Curitiba e relataram violências racistas.

Antes de Renato, na mesma sessão, o vereador Osias Moraes (Republicanos) disse que a ação do grupo de manifestantes perturbou a fé religiosa de pessoas que se preparavam para uma missa, “com um ato e cunho político”, o que classificou como crime.

“Nós não iremos aceitar esse tipo de ato, principalmente vindo de um vereador desta casa. Queremos providência e vamos tomar providência”, afirmou Moraes.

O presidente da câmara, vereador Tico Kusma (Pros) falou sobre o assunto durante a sessão e afirmou que a Casa vai acompanhar os desdobramentos e investigar o ocorrido.

“Assim como apoiamos as manifestações pacíficas e nos solidarizamos com vítimas de preconceito e barbárie, apoiamos também a preservação das liberdades individuais e repudiamos violações às liberdades religiosas em locais de culto. Esta casa não se furtará em apurar quaisquer fatos, com a devida isenção”, afirmou.

Vereador Renato Freitas (PT), em sessão na Câmara de Curitiba, nesta segunda-feira (7) — Foto: Reprodução/Câmara Municipal de Curitiba

Vereador Renato Freitas (PT), em sessão na Câmara de Curitiba, nesta segunda-feira (7) — Foto: Reprodução/Câmara Municipal de Curitiba

O padre Luiz Haas, de 74 anos, disse que celebrava uma missa no momento em que o grupo entrou no local e que teve que encerrar a celebração.

“Uma situação insuportável, barulho muito grande, pedimos que abaixassem o som lá fora, saíssem da escadaria. Mas começaram a dizer que era igreja dos negros. Suspendi a missa, porque não tinha como, não era horário para fazer o protesto”, afirmou o padre.

De acordo com o sacerdote, os manifestantes ficaram por cerca de 20 minutos na igreja, com muitos gritos, mas não quebraram nada do local.

Manifestação contra o racismo, em Curitiba, foi registrada em vídeo, com entrada do grupo em igreja — Foto: Reprodução

Manifestação contra o racismo, em Curitiba, foi registrada em vídeo, com entrada do grupo em igreja — Foto: Reprodução

Assista aos vídeos mais acessados do g1 PR:



Fonte: G1


07/02/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
CONEXÃO 107