NOTÍCIAS


Guarda municipal suspeito de atirar e matar jovem no Largo da Ordem, em Curitiba, é demitido


O guarda municipal suspeito de ter atirado e matado um jovem de 22 anos no Largo da Ordem, em Curitiba, foi demitido pela prefeitura. A exoneração foi publicada no Diário Oficial da capital de quarta-feira (6).

Matheus Silva Noga foi morto no dia 11 de setembro de 2021, depois de uma confusão no Largo da Ordem. Além dele, outras duas pessoas foram baleadas e ficaram feridas.

De acordo com o decreto, o servidor Alessandro Toso infringiu a conduta do cargo.

  • Guarda que fez disparos que mataram jovem no Largo da Ordem pede perdão à família e diz não saber o que aconteceu: ‘Não tive intenção’
  • Vídeo mostra disparo de guarda municipal que matou jovem baleado e feriu outras duas pessoas, no Largo da Ordem

O guarda passou por um procedimento administrativo e, ao fim do processo, o Comitê Técnico recomendou a demissão do servidor, segundo o documento.

O g1 entrou em contato com a defesa de Alessandro Toso e aguarda retorno.

Toso estava afastado da função desde setembro de 2021. A arma que ele usava na ocorrência foi recolhida. O caso também foi investigado pela Polícia Civil.

Mateus Silva Noga morreu baleado durante uma abordagem da Guarda Municipal de Curitiba, no Largo da Ordem — Foto: Reprodução/RPC

Mateus Silva Noga morreu baleado durante uma abordagem da Guarda Municipal de Curitiba, no Largo da Ordem — Foto: Reprodução/RPC

As câmeras de monitoramento registraram a movimentação na madrugada do dia 11 de setembro do ano passado. Nas imagens, é possível ver que os equipamentos fazem movimentos constantes para gravar vários ângulos diferentes.

Em um dos trechos, é possível visualizar que um carro da Guarda Municipal chega e estaciona ao lado da Igreja do Rosário. Em seguida, a multidão começa a se dispersar.

Quando a maior parte das pessoas já havia saído do entorno do “cavalo babão”, o guarda municipal Alessandro Toso que estava próximo do carro da corporação atira.

Vídeo mostra tiro de guarda municipal que matou jovem e feriu outras duas pessoas, em abordagem no Largo da Ordem — Foto: Câmera de segurança

Vídeo mostra tiro de guarda municipal que matou jovem e feriu outras duas pessoas, em abordagem no Largo da Ordem — Foto: Câmera de segurança

Segundo as investigações, foram dois disparos, um deles de munição não-letal e outro com munição letal.

Três pessoas que estavam no grupo foram atingidas. O jovem Matheus Noga, que estava com amigos, foi baleado pelas costas. No vídeo, em seguida, as pessoas aparecem correndo para longe do veículo da guarda.

Segundo testemunhas, depois de ser baleado, Matheus continuou caminhando para longe da equipe da guarda, até que, gravemente ferido, ele caiu no meio da calçada. O jovem foi carregado e, minutos depois, um carro da guarda chegou ao local.

Depois que o jovem foi amparado por outras pessoas, várias equipes da Polícia Militar (PM) se aproximaram, e a movimentação de policiais e guardas aumentou, conforme gravado pelas câmeras.

Enquanto esperam pela chegada de uma ambulância, policiais militares usaram lanternas para ver as lesões nas costas de Matheus que, no chão, parece não reagir.

Ele chegou a ser encaminhado a um hospital, mas não resistiu.

Câmeras registraram movimentação após tiros disparados por um guarda municipal, durante confusão com morte no Largo da Ordem — Foto: Reprodução/RPC

Câmeras registraram movimentação após tiros disparados por um guarda municipal, durante confusão com morte no Largo da Ordem — Foto: Reprodução/RPC

Os vídeos obtidos pela RPC não têm marcação de horário, portanto, não é possível saber quanto tempo depois chegou uma ambulância do Siate.

Nas imagens, é possível perceber o momento em que um socorrista faz o atendimento, tira a jaqueta do jovem e, depois, entrega para uma pessoa.

Segundo a família de Matheus, a jaqueta que ele estava usando ficou ensanguentada e cheia de perfurações. A peça foi encaminhada para a perícia.

Roupas de jovem morto a tiros no Largo da Ordem, em Curitiba — Foto: Reprodução/RPC

Roupas de jovem morto a tiros no Largo da Ordem, em Curitiba — Foto: Reprodução/RPC

No boletim de ocorrência, o guarda municipal envolvido no caso relatou que havia “uma situação de confusão generalizada ocorrendo na frente da Igreja do Rosário. Várias pessoas se agredindo e, neste momento, a equipe tentava controlar a situação”.

Conforme relatado pela equipe no documento, os tiros foram disparados “a uma distância de cerca de 20 metros de onde estava ocorrendo as agressões”, e que, após os disparos, “a multidão que era de cerca de 400 pessoas se dispersou”.

  • Guarda Municipal diz em B.O. que trocou munição para menos letal antes de atirar

A equipe relatou no boletim ainda que, após alguns minutos, foi “abordada pela senhora informando que sua filha estava ferida. A equipe efetuou os primeiros atendimentos sendo acionado o Siate”.

O guarda municipal Alessandro Toso disse que trocou a munição da arma que usava por uma menos letal e que fez dois disparos, com a intenção de repelir o que chamou de “injusta agressão”.

A defesa do guarda municipal investigado disse que ele não teve a intenção de ferir ninguém e que o guarda não sabe explicar o motivo de a munição letal ter ficado na arma.



Fonte: G1


07/04/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
SUCESSOS DA TARDE