NOTÍCIAS


Homem é condenado a mais de 20 anos de prisão por romper tornozeleira eletrônica e matar ex-companheira com tiro no rosto



Caso aconteceu em setembro de 2020; casal estava dentro de casa com os filhos, em Apucarana. Depois do crime, homem rompeu tornozeleira para fugir. Mulher foi morta em Apucarana, na tarde de quinta-feira (3) Reprodução/RPC Um homem foi condenado a 22 anos de prisão por romper a tornozeira eletrônica e matar a ex-companheira com um tiro no rosto em Apucarana, no norte do Paraná. O caso aconteceu em setembro de 2020. Juliana Barbosa, de 30 anos, foi morta após uma discussão quando ela e o ex estavam com os quatro filhos em uma casa de um conjunto popular da cidade. O disparo foi feito por Adeilton Carneiro, de 37 anos. Ele usava tornozeleira eletrônica, rompeu o equipamento para dificultar a localização durante a fuga. Ele foi encontrado com ajuda de um helicóptero da polícia na área rural do município. O g1 tenta localizar a defesa. O homem já tinha sido preso por tráfico de drogas e tentativa de homicídio contra a mulher. Veja mais notícias da região em g1 Norte e Noroeste.

Fonte: G1


01/04/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
ROTA SERTANEJA