NOTÍCIAS


'Houve um acordo para não atacarem civis', diz paranaense que está em Kherson, cidade portuária da Ucrânia tomada pela Rússia


O jogador de futsal paranaense Claudio Luiz Garcia, conhecido nas quadras como Claudinho, está em Kherson, cidade portuária da região sul da Ucrânia que foi tomada por tropas russas.

Morando na Ucrânia há quase dois anos, ele conta que, apesar do clima de medo que toma a cidade, uma decisão da prefeitura com o exército russo garantiu que os civis tenham mais segurança.

“Houve uma conversa e então foi acertado que os moradores não atacassem as tropas russas, e seguissem o toque de recolher, que eles [russos] não iriam atacar os civis”.

Claudinho é natural de Turvo, na região central do Paraná, e morou por anos em Imbituva, também no centro do estado. Em Kherson, ele é jogador do MFK Prodexim.

Claudinho tem 31 anos e é jogador do MFK Prodexim — Foto: Divulgação

Claudinho tem 31 anos e é jogador do MFK Prodexim — Foto: Divulgação

O paranaense contou que mora sozinho na Ucrânia, mas frente a guerra, está em um apartamento com outros dois amigos brasileiros. Ele disse que há dificuldade para compra de produtos nos mercados.

“Hoje os mercados voltaram a funcionar, mas acabou tudo praticamente. E alguns foram saqueados pelas tropas russas e por vândalos”.
Paranaense registrou prateleiras vazias de supermercado — Foto: Arquivo/Claudinho

Paranaense registrou prateleiras vazias de supermercado — Foto: Arquivo/Claudinho

Claudinho contou que ele e os amigos brasileiros querem deixar o país enquanto a guerra acontece, mas a posição geográfica de Kherson dificulta a saída. A fronteira mais próxima, segundo ele, fica a 7 horas de viagem da cidade.

“Sempre estamos monitorando e estudando alguma forma de sair, mas infelizmente desde o início da guerra nossa cidade foi atacada assim dificultando nossa saída. Os trens aqui não estão funcionando e é muito perigoso sair pelas estradas de carro sem conhecer nada […] Primeiro quero sair daqui e ver meus filhos familiares e amigos”.

Comunidade ucraniana no Paraná acompanha guerra à distância

A Rússia iniciou, na madrugada de quinta-feira (24), uma ampla operação militar para invadir a Ucrânia. Há imagens de explosões e movimentações de tanques em diferentes cidades ucranianas. Putin disse às forças ucranianas que deponham as armas e voltem para casa.

Guerra da Ucrânia — Foto: JN

Guerra da Ucrânia — Foto: JN

Putin atacou, inicialmente, o leste da Ucrânia com misseis e explosões. Em resposta, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, afirmou que distribuiu armas aos ucranianos.

A capital, Kiev, primeiro alvo, teve congestionamentos, corrida aos mercados e estações de trem lotadas. Milhares de moradores começaram a deixar a cidade desde as primeiras horas do dia.

Mapa mostra principais ataques da Rússia no oitavo dia da guerra na Ucrânia — Foto: Arte g1

Mapa mostra principais ataques da Rússia no oitavo dia da guerra na Ucrânia — Foto: Arte g1

Vídeos mais assistidos do g1 PR:



Fonte: G1


03/03/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
SUCESSOS DA TARDE