NOTÍCIAS


Londrina terá novo viaduto na BR-369; custo será de mais de R$ 30 milhões


O edital de licitação para a construção do viaduto de acesso à Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) em Londrina, no norte do Paraná, foi aberto nesta sexta-feira (4). A obra será na interseção da BR-369 com a Avenida Jockei Club.

De acordo com o governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), não há data prevista para início dos serviços. A obra custará mais de R$ 30 milhões, e a empresa vencedora terá prazo de 15 meses para a construção.

O trecho da BR-369 que corta Londrina tem tráfego intenso de quem mora ou trabalha em cidades da região, a via é parte da malha viária urbana da cidade.

O cruzamento da PUC tem semáforos e uma espécie de rotatória, o que trava o tráfego em horários de pico.

Além de ser acesso à universidade católica, este ponto da BR-369 também é usado para quem segue para bairros da zona Oeste.

Viaduto de acesso à PUC Londrina custará mais de R$ 30 milhões, segundo o governo do Paraná — Foto: Alceu Nascimento/RPC

Viaduto de acesso à PUC Londrina custará mais de R$ 30 milhões, segundo o governo do Paraná — Foto: Alceu Nascimento/RPC

O trecho ainda é rota de caminhões que vão para o pool de combustíveis com cargas de gás, etanol, diesel e gasolina.

Atualmente, a BR-369 segue sendo o principal caminho para quem passa pela região Norte a caminho de São Paulo ou Oeste e Noroeste do Paraná. Milhares de veículos são obrigados a cortar Londrina diariamente.

São 18 quilômetros desde o cruzamento com a PR-445, em Cambé, até a entrada de Ibiporã, ambas no norte.

O futuro viaduto da PUC pretende reduzir o primeiro ponto de lentidão da rodovia, mas não eliminará outros gargalos.

A necessidade do viaduto aumentou com os adiamentos em projetos de construção do Contorno Norte de Londrina.

Revisões nos antigos contratos de pedágio retiraram a obra da lista de obrigatórias. Várias projeções jamais saíram do papel.

Uma delas previa pistas duplas saindo de Ibiporã, passando pela zona Norte de Londrina, na região do distrito da Warta, pela zona rural de Cambé, e terminando em Rolândia. Seriam 32 quilômetros ao custo de R$ 450 milhões.

A obra nunca deixou de ser um mero projeto e agora, a mais recente previsão, é que seja assumida pelos futuros contratos de pedágio, com traçado passando em um ponto mais distante da zona Norte, evitando que o contorno seja a curto prazo engolido pelo crescimento de Londrina.

De acordo com o projeto, será uma rodovia em pista dupla, com 30 quilômetros e investimento de R$ 379 milhões. A conclusão está prevista para 2029.

O cruzamento do Grêmio, na saída de Londrina para Ibiporã, é outro ponto crítico, com lentidão e acidentes frequentes.

Não à toa, a BR-369, ao longo do trecho que corta Londrina, é uma das vias mais perigosas da cidade.

Um balanço da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização de Londrina (CMTU) apontou que o trecho urbano da BR-369 na cidade registrou 12 mortes em 2020 e outras oito em 2021.



Fonte: G1


04/02/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
MANHÃ 107