NOTÍCIAS


Mais de 200 escorpiões são encontrados em casa após morador ser picado, em Mariluz


A equipe de vigilância ambiental e sanitária de Mariluz, no noroeste do Paraná, encontrou 224 escorpiões no quintal de uma casa. A fiscalização ocorreu após o morador do local ser picado por um dos animais peçonhentos.

Segundo Secretaria Municipal de Saúde, a reação a picada não foi grave, e o morador passa bem. A informação foi divulgada nesta terça-feira (22).

  • Veja como reagir ao ataque e picadas de abelhas e escorpiões
  • Menino de 5 anos morre após ser picado por escorpião enquanto brincava, no norte do Paraná

“Encontraram muitas madeiras no terreno e foram fazer a retirada dos escorpiões. Em apenas uma residência, retiraram 224 escorpiões. Foi conversado com o responsável pelo domicílio para fazer a retirada das madeiras e todos os entulhos de construção”, contou a secretária de Saúde, Angela Maria de Almeida.

De acordo com o Ministério da Saúde, o escorpião amarelo é uma das espécies de maior preocupação em razão da gravidade do envenenamento, que pode levar a vítima à morte.

Mais de 200 espiões foram encontrados em casa, em Mariluz — Foto: Prefeitura de Mariluz/Divulgação

Mais de 200 espiões foram encontrados em casa, em Mariluz — Foto: Prefeitura de Mariluz/Divulgação

Na fiscalização em Mariluz, a maioria dos animais era da espécie de cor amarela, segundo a prefeitura.

Para evitar os animais na cidade, que tem cerca de 10 mil habitantes, a prefeitura começou uma campanha de orientação.

“Pedimos que a população cuide dos seus quintais, não acumule nada que possa servir de moradia dos escorpiões. Sabemos que o escorpião amarelo mata, então é altamente nocivo. A gente vem pedir a compreensão da população para que cuide do seu quintal”, disse a secretária.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o período com maior incidência de picadas de escorpiões ocorre entre outubro e março.

Dentre as Regionais de Saúde do estado, a de Paranavaí, no noroeste do Paraná, foi a segunda com o maior número de casos de picadas de escorpião em 2021, com 630 ocorrências.

Em menos de dois meses de 2022, foram registrados 24 casos na cidade, segundo a Sesa.

Além dos cuidados médicos, quando uma pessoa é picada, a Vigilância Sanitária do município é informada e faz uma varredura para ver se há mais escorpiões nas proximidades do local do acidente.

A orientação é de que, mesmo que ninguém seja picado, moradores que encontrarem o animal devem informar a prefeitura para que seja feita uma avaliação do local.

Segundo os especialistas, o animal gosta de ambientes escuros e úmidos, onde tem comida e água, como entulhos de material de construção, montes de folhas secas, entre outros. Por isso, as pessoas devem manter terrenos sempre limpos.

VÍDEO: Mais assistidos do g1 PR



Fonte: G1


22/02/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
NATIVO E SERTANEJO