NOTÍCIAS


Mateus Solano volta aos palcos em Mistério de Irma Vap, no Festival de Curitiba


O ator Mateus Solano volta aos palcos na peça O Mistério de Irma Vap, neste sábado (2) e domingo (3), em uma das atrações da Mostra Lúcia Camargo da 30ª edição do Festival de Curitiba.

  • Festival de Curitiba: veja a programação completa

Segundo o ator, apesar de ser reconhecido como grande ator de televisão, é no teatro que ele se encontra.

“O teatro é a casa do ator e é nele que a gente usa o corpo, a voz, o improviso. Acredito que levei muito do teatro para a TV”, contou Solano, que está em Curitiba para duas apresentações no Guairão.
Mateus Solano celebra o reencontro com o público do Festival de Curitiba com o Mistério de Irma Vap — Foto: Festival de Curitiba/Divulgação

Mateus Solano celebra o reencontro com o público do Festival de Curitiba com o Mistério de Irma Vap — Foto: Festival de Curitiba/Divulgação

Com ingressos esgotados há vários dias, o ator celebra a volta aos palcos.

“É uma honra muito grande voltar com a peça, que foi interrompida pela pandemia no meio de uma temporada de muito sucesso. Nosso retorno aconteceu com muita emoção em São Paulo e, agora, estamos na 30ª edição do Festival de Curitiba. Vemos que não só nós estávamos com saudade, mas o público também”, comentou.

Solano disse que não aceitou quando foi convidado para fazer a Irma Vap. Entretanto, mudou de ideia ao saber que Jorge Farjalla confirmou estar na direção da peça.

“Ele é conhecido como um diretor que imprime sua marca nas peças onde trabalha. Com Irma Vap não foi diferente”, afirmou.

O diretor alterou o cenário da mansão mal-assombrada para o trem fantasma de um parque de diversões macabro. Além disso, a peça traz reflexões divertidas a respeito de muitos temas atuais.

Como exemplo está o fato de ter em cena um ator negro e um ator branco, a relação de uma dondoca com a empregada dela e a brincadeiras com assuntos sérios, mas que o gênero permite fazer.

A primeira montagem brasileira do texto, com direção de Marília Pêra e atuação de Ney Latorraca e Marco Nanini, ficou marcada na história do teatro por uma espécie de gincana de troca de figurinos. Na versão de Farjalla as mudanças de roupa são feitas em cena, cara a cara com o público.

“Eu considero isso uma grande homenagem ao teatro, onde ele revela os camareiros – que são os monstrinhos do trem fantasma – revela o maquinário e as mudanças no cenário e revela que somos eu, o Luís e mais quaro atores emprestando a nós mesmos para fazer o espetáculo”, avaliou Solano.

Ele conta, também, que os dois atores não assistiram à primeira versão de Irma Vap, o que permitiu começar do zero e ficar totalmente disponíveis para o diretor.

Em cena, Mateus Solano atua com Luis Miranda, um dos grandes humoristas da cena nacional.

“Eu só aprendo com ele. Nossa parceria ao longo dos anos só aumentou e sou apaixonado pelo trabalho do Luís. Às vezes, me pego em cena admirando o trabalho dele”, disse.

Considerado um dos maiores sucessos do teatro mundial, O Mistério de Irma Vap tem direção de Jorge Farjalla, com Luís Miranda, Mateus Solano, e grande elenco e trilha sonora assinada por André Abujamra.

Escrita em dois atos pelo americano Charles Ludlam, a versão brasileira é diferente da original. A peça usa como referência filmes de terror, como Pague para Entrar, Reze para Sair, de Tobe Hooper, Rebecca, de Alfred Hitchcock, e a estética dos anos de 1980.

Há também relação com o universo do videoclipe de Thriller, de Michael Jackson, que foi dirigido pelo cineasta John Landis, referência do que é um filme de horror.

Além disso, a obra também tem várias citações de Shakespeare, principalmente de Hamlet.

As próximas apresentações serão em Florianópolis, Porto Alegre, Rio de Janeiro e, depois, no Nordeste.

VÍDEO: veja os mais acessados do g1 PR



Fonte: G1


02/04/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
CONEXÃO 107