NOTÍCIAS


Menino vai à delegacia e entrega bilhete denunciando agressão contra a mãe, diz PM


Um menino procurou a Delegacia de Polícia Militar (PM) de Palotina, no oeste do Paraná, para denunciar violência doméstica sofrida pela mãe. O caso foi registrado na segunda-feira (28).

De acordo com a polícia, o menino chegou ao local com um bilhete onde além das agressões, também constava o endereço onde a mãe estava com o padrasto da criança.

  • Casal é preso por suspeita de maus-tratos a bebê de 2 meses em Chopinzinho, diz polícia

A polícia informou que na delegacia a criança fez um relato descrevendo todas as agressões sofridas pela mãe, presenciadas por ela.

Uma equipe de policiais se dirigiu até o endereço indicado e ao chegar na residência, encontraram a mulher e o padrasto da criança, como informou o comandante do pelotão da PM de Palotina, Leonardo Franco.

  • Menina pede ajuda em bilhete ao denunciar padastro por estupro, no Paraná, diz polícia

“Chegando lá, em contato com a vítima, ela informou que vinha sofrendo constantes agressões e diante disso queria representar contra o homem,” relata o policial.

O suspeito pelas agressões foi preso e encaminhado para a Polícia Civil de Palotina, que investiga o caso.

  • Após denúncias de violência contra crianças e adolescentes, Justiça cassa registro de instituição assistencial em Londrina

O comandante reforça a importância de denunciar. “Nota-se a importância de estar se denunciando, independemente da forma que seja, chegando a Polícia Militar, as equipes estarão à disposição para o serviço,” reforçou o policial.

Violência doméstica e familiar contra a mulher — Foto: Giuliano Gomes/PR PRESS

Violência doméstica e familiar contra a mulher — Foto: Giuliano Gomes/PR PRESS

Central de Atendimento à Mulher – 180

A Central de Atendimento à Mulher recebe denúncias de violência, orienta mulheres sobre seus direitos e faz o encaminhamento para outros serviços quando necessário. O serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana.

É possível ter acesso ao atendimento por meio de uma ligação gratuita para o número 180, por meio de um e-mail para ligue180@mdh.gov.br, pelo aplicativo Proteja Brasil ou no site da ouvidoria.

Patrulha Maria da Penha – 153

A Patrulha Maria da Penha protege, monitora e acompanha mulheres que receberam da Justiça as medidas protetivas de urgência. Vítima ou testemunhas de qualquer descumprimento das medidas protetivas podem acionar o serviço.

A Patrulha Maria da Penha está disponível nas seguintes cidades e por meio dos seguintes telefones:

  • Arapongas – 153
  • Araucária – 153
  • Cascavel – 153
  • Curitiba – 153
  • Foz do Iguaçu – 153
  • Londrina – 153
  • Maringá – 153
  • Ponta Grossa – 153
  • Sarandi – 153
  • São José dos Pinhais – 153
  • Toledo – 190

Violência contra mulher no Paraná

O número de atendimentos da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) a casos de violência doméstica aumentou 129% em 2021.

De acordo com levantamento da Coordenadoria de Planejamento da instituição, foram, ao todo, 2.857 casos atendidos em 2020, contra 6.540 no ano passado.

  • Atendimentos da Defensoria Pública do Paraná a casos de violência doméstica crescem 129%

A DPE só atende casos de violência doméstica na capital, por meio do posto avançado de atendimento presente na Casa da Mulher Brasileira (CMB) de Curitiba.

Para as mulheres que não moram na capital, a DPE orienta as mulheres a procurarem os serviços da rede de proteção, como os telefones de emergência 190, da Polícia Militar, e a Patrulha Maria da Penha, 153, nos municípios que contam com o serviço.



Fonte: G1


30/03/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
CONEXÃO 107