NOTÍCIAS


Museu do Holocausto convida Monark para conhecer o espaço: 'liberdades, direitos e deveres não existem fora da sociedade'


O Museu do Holocausto de Curitiba convidou o youtuber Bruno Aiub, mais conhecido como Monark, a conhecer o espaço. Em uma publicação em uma rede social, o órgão afirmou que o influenciador poderá perceber que o nazismo foi muito além de pessoas com “direito de serem idiotas”.

O museu relembrou que, em 2020, o influenciador já havia afirmado que conversaria “sem problemas” com Adolf Hitler, líder do regime nazista que matou centenas de milhares de pessoas.

A instituição afirmou que o convite é respeitoso e que seria um prazer receber o youtuber. Além disso, o Museu do Holocausto disse que Monark poderia aprender que o nazismo cresceu por ter ideias de supremacia, que resultaram no Holocausto.

“Aqui, @monark, você certamente verá que o indivíduo e suas liberdades, direitos e deveres não existem fora da sociedade. Portanto, a liberdade individual se limita quando se choca com a liberdade do Outro. É por isso que estamos sempre em alerta!”, escreveu.
Museu do Holocausto fez convite em rede social — Foto: Reprodução/Twitter

Museu do Holocausto fez convite em rede social — Foto: Reprodução/Twitter

  • Quem é Monark: antes de defender existência de partido nazista, apresentador foi de youtuber a podcaster
  • Entidades judaicas criticam Monark após influencer defender existência de partido nazista

O Museu do Holocausto de Curitiba foi inaugurado em 2012. O acervo narra os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, por meio de histórias de sobreviventes que possuem alguma ligação com o Brasil e, em especial, com o Paraná.

Com relatos e objetos, o espaço apresenta fatos da luta contra a intolerância e o ódio. O objetivo, segundo o museu, é buscar a promoção da discussão sobre o preconceito e a violência, ao longo dos séculos XX e XXI.

Museu do Holocausto, de Curitiba — Foto: Giuliano Gomes/PRPress

Museu do Holocausto, de Curitiba — Foto: Giuliano Gomes/PRPress

Criado por Monark e por Igor Coelho (Igor 3K), o Flow é um dos podcasts com maior audiência do Brasil e tem 3,6 milhões de inscritos só no YouTube. O podcast já perdeu patrocinadores, e em 2021 Monark foi muito criticado após ter questionado no Twitter se “ter opinião racista é crime”.

  • Antes de fala sobre nazismo, Monark já comparou homofobia a beber refrigerante e questionou se opinião racista é crime

Na segunda-feira (7), Monark disse: “A esquerda radical tem muito mais espaço do que a direita radical, na minha opinião. As duas tinham que ter espaço. Eu sou mais louco que todos vocês. Eu acho que o nazista tinha que ter o partido nazista, reconhecido pela lei”.

Além da forte repercussão nas redes sociais, organizações judaicas, como a Confederação Israelita do Brasil e Federação Israelita de São Paulo, repudiaram os comentários.

Após a fala nazista, Monark foi desligado do podcast e também vai deixar de ser sócio das empresas produtoras, de acordo com a assessoria de imprensa.

Ele publicou um vídeo em uma rede social pedindo desculpas pela fala e afirmou que estava bêbado.



Fonte: G1


09/02/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
NATIVO E SERTANEJO