NOTÍCIAS


Nova ponte Brasil-Paraguai: descubra curiosidades sobre a estrutura que deve ficar pronta em agosto


A Ponte Internacional da Integração, que vai ligar Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, e a cidade paraguaia de Presidente Franco será a segunda ponte sobre o Rio Paraná que ligará os dois países.

As primeiras projeções para a construção da estrutura começaram em 1992, mas somente em 2019 ela começou a sair do papel. A previsão é de que a ponte fique pronta em agosto deste ano.

Até o fim de janeiro, 76% do projeto estavam concluídos, segundo o governo do estado.

A seguir, o g1 lista diversas curiosidades, perguntas e respostas sobre a ponte.

Por que a nova ponte está sendo construída?

Conforme o projeto da obra, a nova estrutura será importante para desafogar o tráfego na Ponte da Amizade, que liga o Brasil ao Paraguai, por meio das cidades de Foz do Iguaçu e Ciudad del Este.

A construção de uma segunda ponte, alternativa à Ponte da Amizade, busca facilitar o transporte de cargas na região, oferecendo mais segurança aos usuários e benefícios socioeconômicos.

Obra da nova ponte entre Brasil e Paraguai — Foto: AEN/Divulgação

Obra da nova ponte entre Brasil e Paraguai — Foto: AEN/Divulgação

Quem vai cuidar da gestão da nova ponte?

A gestão dela será feita pelo governo do Paraná, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Quem está bancando a obra?

A obra está sendo paga com recursos da Itaipu Binacional. O investimento total é de R$ 463 milhões, sendo R$ 323 milhões para a construção da ponte e R$ 140 milhões para a construção da perimetral leste, via de acesso entre a nova ponte e a BR-277. Veja mais baixo.

A previsão é de que a ponte fique pronta em agosto de 2022.

Vista da nova ponte na parte mais alta de roda gigante instalada ao lado da obra — Foto: Gilvana Giombelli/g1 Paraná

Vista da nova ponte na parte mais alta de roda gigante instalada ao lado da obra — Foto: Gilvana Giombelli/g1 Paraná

Quando a construção da ponte começou?

No lado brasileiro, as obras começaram em agosto de 2019. A ordem de serviço foi assinada pelo então diretor-geral da Itaipu, general Silva e Luna, e pelo governador Ratinho Junior.

No lado paraguaio, a construção começou em dezembro do mesmo ano.

  • Novo diretor-geral brasileiro da Itaipu toma posse em cerimônia em Brasília

Quais veículos poderão circular pela nova ponte?

Inicialmente, o projeto previa que somente caminhões poderiam circular. Porém, em janeiro de 2020, o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz) anunciou mudanças no projeto, passando a liberar o tráfego para todos os tipo de veículo.

De acordo com Codefoz, a mudança ocorreu após a avaliação de que a circulação de caminhões, entre o Brasil e o Paraguai, era de apenas 6%.

Com a Ponte da Integração pronta, o tráfego de caminhões será proibido na Ponte da Amizade, que ficará exclusiva para veículos leves e ônibus, segundo o Codefoz.

Com a Ponte da Integração pronta, o tráfego de caminhões será proibido na Ponte da Amizade — Foto: Prefeitura de Foz do Iguaçu/Divulgação

Com a Ponte da Integração pronta, o tráfego de caminhões será proibido na Ponte da Amizade — Foto: Prefeitura de Foz do Iguaçu/Divulgação

Paraguaios aguardam ponte há décadas

Há cerca de 30 anos, os moradores de Presidente Franco aguardam a construção da ponte, segundo a prefeita da cidade, Julia Ferreira, em entrevista à RPC em agosto de 2021. Ela acredita que a obra vai auxiliar no desenvolvimento econômico, especialmente no turismo da região.

Conforme informou nesta terça-feira (22) o secretario de turismo do município paraguaio, Armando David Cardozo Britez, a cidade – de pouco mais de 105 mil habitantes- tem estudado estratégias para melhorar a oferta turística na região e aguarda a inauguração para direcionar os investimentos.

“A expectativa é grande, de um impacto positivo para a cidade. Temos planejado ter um centro de recepção de turistas para direcionar eles aos nossos pontos turísticos, como as Cataratas Salto Mondai, Museu Moisés Bertoni. Estamos aguardando a inauguração da ponte para ter uma noção do fluxo turístico e para depois distribuir mais pontos para turistas”, conta.

Salto Mondai — Foto: Reprodução RPC

Salto Mondai — Foto: Reprodução RPC

Como será a estrutura da nova ponte?

A ponte será do tipo estaiado, com 760 metros de comprimento. Na parte central, terá duas torres de sustentação, com 120 metros de altura cada. A pista será simples, com 3,7 metros de largura de cada lado, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro.

Serão necessários cerca de 550 quilômetros de cabos de aço para fazer a sustentação da ponte, quilometragem que é a distância entre Foz do Iguaçu e Ponta Grossa.

Os cabos de aço são colocados dentro de estais, estruturas de sustentação que se estendem pela ponte.

Imagem mostra como deve ficar a segunda ponte entre o Brasil e o Paraguai, em Foz do Iguaçu — Foto:  Divulgação/Itaipu

Imagem mostra como deve ficar a segunda ponte entre o Brasil e o Paraguai, em Foz do Iguaçu — Foto: Divulgação/Itaipu

Em julho de 2020, a obra recebeu uma peça de 60 toneladas. Segundo a usina, a peça é chamada de viga longarina, tem 20 metros de comprimento.

As vigas longarinas são estruturas de sustentação da pista de rolamento. Esta é a maior peça usada na obra.

Segundo a Itaipu, canteiro de obras recebeu a peça de 60 toneladas, nesta quarta-feira (15), em Foz do Iguaçu — Foto: Demuth Estruturas/Divulgação

Segundo a Itaipu, canteiro de obras recebeu a peça de 60 toneladas, nesta quarta-feira (15), em Foz do Iguaçu — Foto: Demuth Estruturas/Divulgação

O nome da ponte inicialmente foi anunciado como Ponte Internacional da Integração. Porém um projeto de lei de votado agosto de 2021, batizou a ponte em homenagem a Jaime Lerner, arquiteto responsável pela modernização do transporte público de Curitiba, do fechamento da Rua XV de Novembro e a criação de parques urbanos na capital paranaense.

A escolha do nome gerou polêmica e a Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu fez uma moção de apelo, pedindo a retirada do projeto de lei que dá nome de Jaime Lerner à segunda ponte que liga Brasil ao Paraguai.

No pedido, os vereadores apontaram que o nome não tinha ligação com a região e que Ponte Integração Brasil-Paraguai tem um simbolismo que sela o bom relacionamento entre os dois países.

Segundo o DER, a ponte atualmente é chamada de Ponte Internacional da Integração e não existe ainda uma definição se o nome será este ou Jaime Lerner.

Infraestrutura além da ponte

Além da construção da ponte, a Itaipu também está financiando a construção da Perimetral Leste, que fará a ligação entre a Ponte da Integração e a rodovia BR-277.

A perimetral terá 15 quilômetros de extensão e tem por objetivo solucionar o problema logístico do trecho, marcado pelo trânsito intenso de caminhões, que serão direcionados para a nova ponte.

Conforme a Itaipu, a construção que começou em março de 2021, tem previsão de ser entregue até o final de 2022.

Para a perimetral, a usina informou que o investimento é de mais de R$ 140 milhões.

Projeto como deve ficar a Perimetral Leste, em Foz do Iguaçu — Foto: Itaipu Binacional/Divulgação

Projeto como deve ficar a Perimetral Leste, em Foz do Iguaçu — Foto: Itaipu Binacional/Divulgação



Fonte: G1


23/02/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
NATIVO E SERTANEJO