NOTÍCIAS


Operação mira organização criminosa responsável por aplicar golpes do delivery de comida


A Polícia Civil do Paraná (PC-PR) realiza, nesta quarta-feira (16), operação contra uma organização criminosa responsável por aplicar golpes do delivery de comida. Ao fazer o pagamento pela máquina de cartão, suspeitos registravam o débito de um valor muito superior ao da compra.

Durante as investigações, dez famílias foram vítimas dos criminosos em Curitiba. Conforme apurado, o grupo cometia o crime no Paraná e também em São Paulo (SP).

“Os estelionatários alugavam perfis de motoboys e, ao fazer a entrega, eles afirmavam que era necessário pagar uma taxa extra para receber o alimento. Contudo, a maquininha era rasurada ou tinha algum tipo de subterfúgio que não fazia com que o cliente pudesse ver o valor que era passado. Assim, os estelionatários lesaram mais de dez famílias em Curitiba, em valores de cada família superiores a R$ 5 mil”, disse o delegado Emmanoel David.

Os mandados estão sendo cumpridos simultaneamente em São Paulo (SP) e em Diadema (SP). Segundo a polícia, cerca de 70 policiais pretendem cumprir 29 ordens judiciais, sendo 16 mandados de busca e apreensão, sete de bloqueios de conta e seis de prisão temporária.

Operação mira organização criminosa responsável por aplicar golpes de delivery de comida — Foto: Divulgação/Polícia Civil do Paraná

Operação mira organização criminosa responsável por aplicar golpes de delivery de comida — Foto: Divulgação/Polícia Civil do Paraná

A Polícia Civil ainda descobriu que os criminosos faziam paralelamente um comércio ilegal de compra e aluguel de perfis de motoristas dos aplicativos.

“A investigação demonstrou que há um mercado em que os próprios motoboys acabam alugando ou vendendo o seu perfil dentro desses aplicativos de comida, assim a pessoa pedia o seu alimento e eles iam como se fosse aquele perfil fazer a entrega da comida”, explicou o delegado.

A ação conta com o apoio do Departamento Estadual de Investigações Criminais e do Garra da Polícia Civil do Estado de São Paulo.

“É uma associação criminosa do estado de São Paulo que aplica o golpe lá e também em Curitiba. Eles se deslocaram no mês de setembro, fizeram mais de dez vítimas, voltaram para o estado de São Paulo e, posteriormente, fizeram mais vítimas em Curitiba”, revelou o delegado.

Mandados estão sendo cumpridos em São Paulo (SP) e em Diadema (SP) — Foto: Divulgação/Polícia Civil do Paraná

Mandados estão sendo cumpridos em São Paulo (SP) e em Diadema (SP) — Foto: Divulgação/Polícia Civil do Paraná

VÍDEO: Mais assistidos do g1 PR



Fonte: G1


16/03/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
ROTA SERTANEJA