NOTÍCIAS


Peroba-rosa: madeira furtada de casa no Paraná está em lista de extinção; especialista explica porque material é nobre | Norte e Noroeste


O furto da casa completa e de outros itens aconteceu em Londrina, no norte do estado.

  • Compartilhe no WhatsApp
  • Compartilhe no Telegram

Segundo Carlos Henrique Boscardin Nauiack, mestre e doutor em ciências florestais, são características específicas desta madeira, como a durabilidade, que fazem ela se destacar entre outros produtos do tipo. O mesmo motivo faz com que ela seja, também, mais procurada.

A comercialização da peça, entretanto, é restrita. E no mercado legal, o que ocorre atualmente é o comércio de madeira antiga.

  • Ladrões desmancham casa e levam portas, janelas e paredes; veja antes e depois
  • Casa desmanchada e furtada no Paraná: o que se sabe e o que falta esclarecer
“É uma madeira que hoje está protegida por lei. Só produtos antigos dessa madeira são comercializados, hoje a lei não permite a extração. Salvo excepcionalidade, no caso da construção de uma hidroelétrica, por exemplo. Se houver um documento de supressão, ela pode ser extraída da natureza. Mas essa espécie não entra em plano de manejo, nada”, explicou o especialista.
Casa é desmanchada e levada por ladrões em Londrina

Casa é desmanchada e levada por ladrões em Londrina

De acordo com Carlos Henrique, as madeiras de peroba-rosa “possuem alto-valor agregado” para produtos finais, como estantes e cristaleiras. Quando tratado, o material possui alta resistência a fatores externos, como sol e chuva.

“É uma madeira de múltiplo uso, uma madeira linda. Até existe uma demanda para construção civil, mas é menos usada nisso. O foco é a movelaria. Quem adquire esse produto normalmente não faz construções”.

A peroba-rosa pertence à espécie ‘Aspidosperma polyneuron’, é catalogada como “em perigo” na União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

A espécie também aparece na lista de espécies ameaçadas no Paraná e, ainda, entre as que são mais visadas em função do valor econômico. O documento que detalha o status da peroba-rosa no estado é do Instituto Água e Terra (IAT).

Segundo Carlos Henrique, apesar de ter certeza que a espécie possui alto valor de comercialização, é difícil detalhar os preços que madeiras como a peroba-rosa são vendidas no mercado paralelo.

Ainda de acordo com o especialista, no Paraná, a espécie é mais presente na região norte do estado, compondo a vegetação de uma floresta conhecida como “estacional semidecidual”. Em habitat natural, a espécie mede entre 20 e 30 metros de altura.

Vídeos mais assistidos do g1 PR:



Fonte: G1


06/09/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
ROTA SERTANEJA