NOTÍCIAS


PodParaná #63: De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos


Há 50 anos, em dezembro de 1971, um antigo depósito de pólvora era transformado no primeiro teatro de arena de Curitiba.

Para inaugurar o Teatro Paiol, foi realizada uma apresentação à altura, onde estiveram presentes Vinícius de Moraes, Toquinho, Marília Medalha e Trio Mocotó.

No 63º episódio do PodParaná, publicado nesta sexta-feira (4), contamos a história do espaço cultural mais simbólico da capital, algumas curiosidades e também relembramos outros grandes nomes que passaram pelo espaço.

Participaram deste episódio, o cantor e compositor Toquinho; o jornalista Ayrton Baptista Junior; o arquiteto Abrão Assad; o baixista Glauco Sölter; o presidente da Academia Paranaense de Letras e músico Paulo Vítola; e o escritor, advogado, jornalista e publicitário Ernani Buchmann.

Confira uma galeria de fotos do Teatro Paiol ao final da reportagem.

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

Você pode ouvir o PodParaná no G1, no Spotify, no Castbox, na Amazon, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, no Hello You ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o PodParaná, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar.

PodParaná: toda sexta-feira um novo episódio — Foto: Arte/RPC

PodParaná: toda sexta-feira um novo episódio — Foto: Arte/RPC

Nas cinco décadas de existência do Paiol, ocorreram inúmeros shows, espetáculos teatrais, encontros, debates e discussões.

Pelo palco mais intimista da capital, passaram grandes nomes da música brasileira, como: Gonzaguinha, Paulinho da Viola, Raul Seixas, Djavan, Nana Caymmi, Araci de Almeida, Hermeto Paschoal, Nara Leão, Elza Soares, Clara Nunes, Gal Costa, Ivan Lins, Fafá de Belém e muitos outros.

“Esse teatro que eu tenho no coração. (…) O Paiol representa muita coisa para mim porque era o início da minha parceria com Vinícius”, ressaltou Toquinho.
Para inaugurar o Teatro Paiol, foi realizada uma apresentação de Vinícius de Moraes, Toquinho, Marília Medalha e Trio Mocotó — Foto: Acervo/FCC

Para inaugurar o Teatro Paiol, foi realizada uma apresentação de Vinícius de Moraes, Toquinho, Marília Medalha e Trio Mocotó — Foto: Acervo/FCC

Ao longo da história, o Teatro Paiol adaptou o seu perfil às mudanças do cenário cultural da cidade, mas sempre manteve as característica de valorizar a Música Popular Brasileira (MPB) e também os artistas e grupos curitibanos.

Se apresentaram no local: Paulo Leminski, Helinho Brandão, Nhá Gabriela, Lápis, além de Blindagem, que é um dos principais grupos de rock do estado e que foi tema de um episódio do PodParaná.

Além de ser palco para a música e para peças, o Paiol também agregou a comunidade artística. No local, surgiu o Movimento Atuação Paiol (Mapa), com o objetivo de mostrar a qualidade da produção musical curitibana e valorizar os compositores da cidade.

“A música popular feita em Curitiba, de composição própria, ainda não tinha um espaço importante de exposição. O Paiol, na verdade, passou a representar esse espaço porque havia um dia ocioso na agenda. Houve uma provocação para que nós, compositores da cidade, ocupassem esse espaço para trocar ideias, mostrar canções e apresentar espetáculos”, comentou Paulo Vítola, um dos criadores do Mapa.

Além de ser palco para a música e para peças, o Paiol também agregou a comunidade artística — Foto: Acervo/FCC

Além de ser palco para a música e para peças, o Paiol também agregou a comunidade artística — Foto: Acervo/FCC

Um dos projetos mais inovadores feitos no Teatro Paiol foi o chamado “Parcerias Impossíveis”, em que personalidades de diferentes áreas e de opiniões contrárias, compartilhavam o mesmo banco e, em sintonia com a plateia, conversavam sobre temas da atualidade.

“Eu escrevia um texto que contava um pouco da história de cada personagem, e esse texto era lido pelo jornalista Luiz Augusto Xavier. A pessoa sentava no palco do Paiol, que estava ornamentado como se fosse a Rua das Flores. Aí cada um ia desenvolvendo suas habilidades, e depois o público ia fazendo suas perguntas”, afirmou o idealizador do projeto, Ernani Buchmann.

A primeira parceria foi entre o jornalista e treinador de futebol João Saldanha e o músico Paulinho Nogueira. Depois ocorreram várias outras como: Clodovil e Zezé Motta, Elke Maravilha e Filomena Gebran, Leci Brandão e Aguinaldo Silva, entre outras.

Projeto "Parcerias Impossíveis", no Teatro Paiol — Foto: Natalia Filippin/g1

Projeto “Parcerias Impossíveis”, no Teatro Paiol — Foto: Natalia Filippin/g1

Adaptando-se aos novos tempos, o paiol passou a promover também debates para falar de inovação, tecnologias e empreendedorismo.

Nessas cinco décadas, o teatro passou por períodos de reformas. As mais significativas foram as realizadas em 2005, 2010 e 2018.

Após 50 anos de um show antológico que deu início a uma longa trajetória, o Teatro Paiol permanece sendo símbolo da identidade cultural de Curitiba e palco de boas lembranças.

“Um palco tão pequeno com inúmeras surpresas. De você ir lá e às vezes não saber o que ia ver e sair vislumbrado com a transformação de roupa do ator, o olho do artista direto para o público, enfim, essas histórias que ficam do teatro que foi a pedra fundamental da Fundação Cultural de Curitiba”, disse o jornalista Tusca.

Por causa da pandemia, desde março de 2020, o teatro suspendeu as atividades com público presencial, focando apenas nos projetos e espetáculos que podem ser realizados por meios virtuais.

O Teatro Paiol fica localizado na Praça Guido Viaro, no bairro Prado Velho. O horário de funcionamento é das 14h às 18h30 de terça a sexta-feira, e das 15h às 18h30 no sábado e domingo.

O PodParaná tem episódios semanais que contam a história de moradores do estado e trata de temas importantes para os paranaenses. Para sugerir temas e interagir com a equipe, os ouvintes podem usar o aplicativo Você na RPC.

Veja fotos do Teatro Paiol

Um antigo depósito de pólvora foi transformado no primeiro teatro de arena da capital  — Foto: Acervo/FCC

Um antigo depósito de pólvora foi transformado no primeiro teatro de arena da capital — Foto: Acervo/FCC

Para inaugurar o Teatro Paiol, foi realizada uma apresentação de Vinícius de Moraes, Toquinho, Marília Medalha e Trio Mocotó — Foto: Acervo/FCC

Para inaugurar o Teatro Paiol, foi realizada uma apresentação de Vinícius de Moraes, Toquinho, Marília Medalha e Trio Mocotó — Foto: Acervo/FCC

Nas cinco décadas de existência do Paiol, ocorreram inúmeros shows, espetáculos teatrais, encontros, debates e discussões — Foto: Acervo/FCC

Nas cinco décadas de existência do Paiol, ocorreram inúmeros shows, espetáculos teatrais, encontros, debates e discussões — Foto: Acervo/FCC

Criação da Fundação Cultural de Curitiba, em janeiro de 1973 — Foto: Acervo/FCC

Criação da Fundação Cultural de Curitiba, em janeiro de 1973 — Foto: Acervo/FCC

Para inaugurar o Teatro Paiol, foi realizada uma apresentação de Vinícius de Moraes, Toquinho, Marília Medalha e Trio Mocotó — Foto: Acervo/FCC

Para inaugurar o Teatro Paiol, foi realizada uma apresentação de Vinícius de Moraes, Toquinho, Marília Medalha e Trio Mocotó — Foto: Acervo/FCC

Nas cinco décadas de existência do Paiol, ocorreram inúmeros shows, espetáculos teatrais, encontros, debates e discussões — Foto: Acervo/FCC

Nas cinco décadas de existência do Paiol, ocorreram inúmeros shows, espetáculos teatrais, encontros, debates e discussões — Foto: Acervo/FCC

Interior do Teatro Paiol em Curitiba  — Foto: Arquivo pessoal/Abrão Assad

Interior do Teatro Paiol em Curitiba — Foto: Arquivo pessoal/Abrão Assad

Nas cinco décadas de existência do Paiol, ocorreram inúmeros shows, espetáculos teatrais, encontros, debates e discussões — Foto: Acervo/FCC

Nas cinco décadas de existência do Paiol, ocorreram inúmeros shows, espetáculos teatrais, encontros, debates e discussões — Foto: Acervo/FCC

"Bar do China", que se tornou ponto de encontro dos compositores e da classe artística curitibana — Foto: Acervo/FCC

“Bar do China”, que se tornou ponto de encontro dos compositores e da classe artística curitibana — Foto: Acervo/FCC

Um antigo depósito de pólvora foi transformado no primeiro teatro de arena da capital  — Foto: Acervo/FCC

Um antigo depósito de pólvora foi transformado no primeiro teatro de arena da capital — Foto: Acervo/FCC

Teatro Paiol fica localizado na Praça Guido Viaro, no bairro Prado Velho — Foto: Acervo/FCC

Teatro Paiol fica localizado na Praça Guido Viaro, no bairro Prado Velho — Foto: Acervo/FCC

Restauro do Paiol, em Curitiba  — Foto: IPPUC

Restauro do Paiol, em Curitiba — Foto: IPPUC

Restauro do Paiol, em Curitiba  — Foto: Acervo/FCC

Restauro do Paiol, em Curitiba — Foto: Acervo/FCC

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

Além de ser palco para a música e para peças, o Paiol também agregou a comunidade artística — Foto: Acervo/FCC

Além de ser palco para a música e para peças, o Paiol também agregou a comunidade artística — Foto: Acervo/FCC

Teatro Paiol fica localizado na Praça Guido Viaro, no bairro Prado Velho — Foto: Acervo/FCC

Teatro Paiol fica localizado na Praça Guido Viaro, no bairro Prado Velho — Foto: Acervo/FCC

Restauro do Paiol, em Curitiba  — Foto: Acervo/FCC

Restauro do Paiol, em Curitiba — Foto: Acervo/FCC

Restauro do Paiol, em Curitiba  — Foto: Acervo/FCC

Restauro do Paiol, em Curitiba — Foto: Acervo/FCC

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

Desenho do Teatro Paiol feito pelo arquiteto Abrão Assad — Foto: Arquivo pessoal/Abrão Assad

Desenho do Teatro Paiol feito pelo arquiteto Abrão Assad — Foto: Arquivo pessoal/Abrão Assad

Planta do Teatro Paiol feita pelo arquiteto Abrão Assad — Foto: Arquivo pessoal/Abrão Assad

Planta do Teatro Paiol feita pelo arquiteto Abrão Assad — Foto: Arquivo pessoal/Abrão Assad

Desenho do Teatro Paiol  — Foto: Arquivo pessoal/Abrão Assad

Desenho do Teatro Paiol — Foto: Arquivo pessoal/Abrão Assad

Materiais antigos sobre o Teatro Paiol  — Foto: Arquivo pessoal/Abrão Assad

Materiais antigos sobre o Teatro Paiol — Foto: Arquivo pessoal/Abrão Assad

Teatro Paiol se tornou o símbolo da Fundação Cultural de Curitiba — Foto: Acervo/FCC

Teatro Paiol se tornou o símbolo da Fundação Cultural de Curitiba — Foto: Acervo/FCC

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

A programação atual do teatro continua privilegiando a música brasileira — Foto: Acervo/FCC

A programação atual do teatro continua privilegiando a música brasileira — Foto: Acervo/FCC

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

Teatro Paiol permanece sendo símbolo da identidade cultural de Curitiba — Foto: Lucilia Guimarães

Teatro Paiol permanece sendo símbolo da identidade cultural de Curitiba — Foto: Lucilia Guimarães

Teatro Paiol permanece sendo símbolo da identidade cultural de Curitiba — Foto: Daniel Castellano/SMCS

Teatro Paiol permanece sendo símbolo da identidade cultural de Curitiba — Foto: Daniel Castellano/SMCS

Teatro Paiol fica localizado na Praça Guido Viaro, no bairro Prado Velho — Foto: Acervo/FCC

Teatro Paiol fica localizado na Praça Guido Viaro, no bairro Prado Velho — Foto: Acervo/FCC

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

De depósito de pólvora a espaço cultural, Teatro Paiol completa 50 anos — Foto: Natalia Filippin/g1

Assista aos vídeos mais acessados do g1 PR



Fonte: G1


04/02/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
ROTA SERTANEJA