NOTÍCIAS


PodParaná #86: Pesquisadores apostam em novas formas de preservar a araucária



Professores citam necessidade de atualizar legislações para incentivar a preservação da espécie símbolo do Paraná. Planta símbolo do estado e ícone do PodParaná, a araucária é tema do episódio #86. A espécie pré-histórica, com formato bastante característico, há quase 40 anos é tema de estudo do professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Flavio Zanette. O entrevistado deste episódio é considerado um dos maiores pesquisadores da espécie no estado. Além de trazer explicações científicas que mostram que a araucária não pode ser chamada se árvore, e sim de planta, ele falou sobre a atual legislação ambiental de preservação da espécie. Para Zanette, é necessária uma reformulação nela para que a araucária não seja completamente extinta. “É inútil preservar uma planta, porque ela não é uma peça de museu, ela precisa se renovar. […] Então se por um lado a lei garantiu um certo estoque, um certo banco genético, que ele ainda é muito grande, no Brasil, o que acontece, é que não está havendo renovação, porque é uma planta odiada. Então a legislação precisa abrir os olhos, as autoridades nacionais precisam abrir os olhos,” destacou ele em um trecho da entrevista. A espécie é pré-histórica e tem um formato bastante característico. Gilvana Giombelli/g1 Paraná Quem também aposta na reformulação da legislação é o também professor da UFPR Dartagnam Baggio Emerciano. Ao PodParaná, ele fala sobre um projeto de plantio de araucária iniciado nos anos 1980 na África, em uma região com características parecidas com Curitiba. “A finalidade disso é testar a evolução da espécie, o crescimento e o mais importante, a alimentação por meio da culinária do pinhão porque há carência de alimentação, principalmente para as crianças, bem próximo a fronteira do Zimbábue,” destacou ele. Mudas enxertadas desenvolvidas através de estudos do professor Zanette Flávio Zanette/Acervo pessoal Zanette destacou que para salvar a planta é necessário preservar ela pelo seu valor comercial. Junto de outros professores e alunos, o pesquisador desenvolveu um método de enxertia de araucárias, com plantas que produzem a partir dos 6 anos de plantio. Apesar do pouco incentivo e apoio do poder público, ele acredita que conseguiu atingir o público-alvo, os agricultores. “A sociedade viu que antecipando a produção de pinhão, de 15, 20 anos, para seis, sete anos, eles se interessaram. Isso vai dar dinheiro no bolso. E eu tenho dito, nossa araucária tentaram salvar pelo coração, muita arte, muita escultura, muitos quadros, e está no gabinete dos dirigentes. Não resolveu. A caneta, fazendo legislação inadequada, também não resolveu. Então nós concluímos que devemos salvar a araucária pelo seu uso, ou seja, pelo bolso,” destacou ele. Você pode ouvir o PodParaná no g1, no Spotify, no Castbox, na Amazon, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, no Deezer, no Hello You ou no aplicativo de sua preferência. Assine ou siga o PodParaná, para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar. PodParaná: toda sexta-feira um novo episódio. Ouça no G1 e em diversas plataformas Arte/RPC O PodParaná tem episódios semanais que contam a história de moradores do estado e trata de temas importantes para os paranaenses. Para sugerir temas e interagir com a equipe, os ouvintes podem usar o aplicativo Você na RPC. Veja mais notícias do estado em g1 Paraná.

Fonte: G1


08/07/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
ROTA SERTANEJA