NOTÍCIAS


Recém-nascido sofre queimadura ao fazer teste do pezinho, em Curitiba, diz família | Paraná


Um bebê recém-nascido sofreu queimaduras de terceiro grau ao fazer o teste do pezinho, no Hospital do Trabalhador, em Curitiba, segundo a família da criança.

O pai do menino, Rodrigo Correia, disse que registrou o caso, nesta segunda-feira (20), no Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria).

  • Teste do pezinho ampliado não é oferecido na maioria dos estados brasileiros

De acordo com a avó paterna, Scheila Vanessa, após fazer o exame, a criança com dois dias de vida não parava de chorar.

“O bebê, depois do teste do pezinho, veio chorando muito forte. Até então ele não tinha chorado daquela forma, um bebê calminho nos dias anteriores”, contou.

Na sequência, o neto recebeu alta, mas ao chegar em casa o bebê continuava chorando. Na busca de entender o motivo, segundo a avó, ela percebeu que o pé direito dele estava com queimado e com bolhas. O caso aconteceu na sexta-feira (17).

“Dói na alma, não era para a gente estar passando por isso. Era um momento feliz. É um verdadeiro pesadelo”, disse a avó.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), responsável pela administração do Hospital do Trabalhador, informou que a unidade está verificando o caso.

Conforme Sheila ainda, depois que perceberam o ferimento, a família voltou ao hospital, onde a criança foi examinada e, no dia seguinte, encaminhada à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal.

A Polícia Civil informou que apura o fato, mas, a princípio, será lavrado um Termo Circunstanciado, pois, por ter sido lesão corporal, não cabe inquérito policial. Testemunhas foram ouvidas.

O teste do pezinho é uma medida essencial para a saúde de bebês. Um pouco de sangue retirado do calcanhar do recém-nascido é capaz de detectar doenças graves e permite o início do tratamento adequado o quanto antes.

A maior parte dos estados brasileiros, como o Paraná, ainda não oferece o teste ampliado do pezinho porque aguarda uma portaria do Ministério da Saúde.

O teste do pezinho deve ser feito logo nos primeiros dias de nascimento da criança. O que é feito pelo Sistema Único de Saúde (SUS) sempre rastreou seis doenças apenas.

Com a lei regulamentada em maio, esse número de doenças foi ampliado para 53, mas não é uma ampliação imediata.

A lei já previa que essa ampliação iria ocorrer aos poucos, em cinco etapas. Nesse primeiro ano, por exemplo, só uma doença seria incluída no rastreamento: a toxoplasmose congênita.

Mas, na prática, nem isso foi feito. A maior parte dos estados brasileiros ainda está fazendo o teste simples do pezinho. As secretarias estaduais de Saúde argumentam que estão aguardando a publicação de uma portaria do Ministério da Saúde sobre os procedimentos e o repasse de verbas federais.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 Paraná



Fonte: G1


20/06/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
NATIVO E SERTANEJO