NOTÍCIAS


Renda média do paranaense cai mais de 7% em 2021 e chega perto de níveis de dez anos atrás


Uma pesquisa feita pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) relevou que a renda média dos trabalhadores do Paraná caiu mais de 7% em 2021, ficando em R$ 2.760. O valor é pouco maior do que o registrado dez anos atrás: R$ 2.731.

A média paranaense é maior que a nacional, mas fica abaixo da registrada pelos demais estados da região Sul. Em Santa Catarina, a renda média foi de R$ 2.917,25, no Rio Grande do Sul de R$ 2.854.

Para Raquel Roque, especialista em mercado e carreira, mesmo com a retomada da economia e vagas de emprego ressurgindo, muitos trabalhadores estão aceitando oportunidades que pagam salários menores pra voltar ao trabalho.

“Realmente é uma queda muito alta, e as pessoas acabam aceitam se recolocar com salários mais baixos por uma questão de subsistência para evitar esse gap muito longo no currículo, na carreira. Mas, uma vez recolocados, eles começam a buscar outras oportunidades para voltar para o salário que elas tinham antes e voltar a manter um padrão de vida”, explica.

Em Curitiba, inflação dispara

A renda média caiu, e a inflação disparou. A capital paranaense registrou o maior Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) para o mês de março entre as onze capitais brasileiras consultadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O indicador é considerado uma prévia da inflação oficial e atingiu 1,55% no mês, na comparação com fevereiro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (25) pelo IBGE.

Tarifa do transporte coletivo da capital foi reajustada em 22%, passando de R$ 4,50 para R$ 5,50 — Foto: Giuliano Gomes/PR Press

Tarifa do transporte coletivo da capital foi reajustada em 22%, passando de R$ 4,50 para R$ 5,50 — Foto: Giuliano Gomes/PR Press

Curitiba também registrou a maior alta acumulada em doze meses: 13,64%. No Brasil, o IPCA-15 ficou em 0,95% em março e, no acumulado dos últimos doze meses, em 10,79%

O valor da passagem de ônibus ajudou a puxar a prévia da inflação de Curitiba para cima. No começo do mês, foi reajustada de R$ 4,50 para R$ 5,50. O item transporte teve uma variação de 3,35%, segundo os dados levantados pelo IBGE.

Outro item que pesou no IPCA-15 foi o preço dos combustíveis, que registrou alta de 6%, na comparação com fevereiro. O crescimento foi puxado principalmente pelo preço da gasolina, seguido do diesel do gás veicular.

A cenoura já vinha aparecendo nos últimos meses como um dos vilões do supermercado, mas neste último mês, o aumento foi de 45,65%. Na mesma linha o tomate, que subiu 16%.

Poucos itens tiveram queda nos preços. O mais significativo no levantamento feito pelo IBGE foi o frango em pedaços, com queda de menos de 2% no preço, na comparação de março com fevereiro.

Veja os vídeos mais assistidos do g1 PR:



Fonte: G1


25/03/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
CONEXÃO 107