NOTÍCIAS


Tentativa de mega-assalto: Delegado diz que vigilantes de empresa de valores trocaram tiros com criminosos em Guarapuava


O delegado Rubens Miranda, da Polícia Civil, disse nesta sexta-feira (22) que vigilantes que estavam na empresa de valores durante a tentativa de mega-assalto em Guarapuava, no domingo (17), trocaram tiros com os criminosos. A empresa não confirma nem nega o confronto. Leia mais abaixo.

A afirmação de Miranda foi feita durante coletiva de imprensa. Conforme o delegado, a suspeita é que os criminosos tenham desistido do roubo por falta de conhecimento do local.

Ele não detalhou números, mas disse que mais de 30 pessoas podem estar envolvidas no crime, segundo as investigações.

“Eles resolveram abortar esse assalto em virtude da complexidade, me parece que eles não tinham uma ideia lá da logística do local, o layout. Eles ficaram meio que batendo cabeça, até chegarem lá no cofre […] No cofre, eles avançaram uma parte, também passada uma hora e meia, resolveram sair”, explicou.

O g1 questionou a Protege, que responde pela transportadora de valores de Guarapuava, sobre a afirmação do delegado. A empresa não confirmou nem negou as afirmações, se bastando a informar que continua colaborando com as investigações.

“Comunicamos que a ação criminosa contra a Base Operacional em Guarapuava não obteve êxito em acessar o cofre. Informamos que a empresa está totalmente comprometida em seguir colaborando com as autoridades responsáveis pelas investigações em curso”.

O delegado também afirmou que a fuga se deu quando o grupo recebeu a informação de que o policiamento estava chegando.

Um vídeo que a RPC teve acesso com exclusividade mostrou que, entre a chegada e a saída dos assaltantes na empresa de valores, se passou 1 h 30. O primeiro carro da polícia a aparecer nas imagens surge quase uma hora depois da saída dos assaltantes.

  • Polícia encontra mais uma arma abandonada por criminosos

“Eles tinham informação lá dentro de que os policiais de fora estavam chegando, bem como policiais até da reserva, isso aí estava aumentando o efetivo para que pudessem fugir de forma mais tardia. Houve também uma informação lá dentro que chegou, que também foi um fator importante, de que o Exército estava saindo pra rua”, destacou Miranda.

Vídeo mostra criminosos por 1 h 30 na frente de transportadora de valores

Vídeo mostra criminosos por 1 h 30 na frente de transportadora de valores

Até esta sexta (12), nenhum suspeito foi preso.

Ainda de acordo com o delegado, o passar do tempo torna mais difícil que envolvidos no ataque sejam localizados.

“Cada dia que passa, menor é a chance de encontrar. Mas tivemos já outras situações, que não foi desse tamanho, dessa grandeza, mas de que passados alguns dias, tivemos notícias de que pelo menos uns três estariam ainda homiziados ainda em mato. Então, é por isso que não cessamos as buscas. Infelizmente vem muita coisa falsa para a gente e nós não temos como descartar”, explicou.
Polícia Civil fala sobre as investigações de assalto a transportadora de valores

Polícia Civil fala sobre as investigações de assalto a transportadora de valores

Ataque em Guarapuava — Foto: Reprodução

Ataque em Guarapuava — Foto: Reprodução

A tentativa de assalto a uma transportadora de valores de Guarapuava, na região central, e o ataque ao 16ª Batalhão da Polícia Militar (BPM) do município, ocorreram de maneira simultânea na noite do último domingo (17).

A informação foi confirmada ao g1 pelo secretário de Estado Segurança Pública do Paraná, coronel Romulo Marinho Soares.

Veículo foi incendiado em frente à unidade da PM, em Guarapuava — Foto: Eduardo Andrade/RPC

Veículo foi incendiado em frente à unidade da PM, em Guarapuava — Foto: Eduardo Andrade/RPC

Segundo o secretário, o intervalo de tempo entre a chegada dos assaltantes na cidade até a fuga, foi de cerca de cinco horas.

A polícia investiga a possível ligação do grupo que atuou na cidade em crimes similares em Criciúma (SC) e Araçatuba (SP).

Entenda, abaixo, a ordem cronológica da noite de terror em Guarapuava:

Cronologia da tentativa de assalto em Guarapuava — Foto:  Wagner Magalhães

Cronologia da tentativa de assalto em Guarapuava — Foto: Wagner Magalhães

Moradores de Guarapuava viveram noite de terror — Foto: Luisa Blanco/g1

Moradores de Guarapuava viveram noite de terror — Foto: Luisa Blanco/g1

Os relatos de moradores de Guarapuava são de uma noite e uma madrugada de terror, com barulho de tiros por toda a cidade.

Um vídeo mostra o momento em que moradores feitos reféns fazem um cordão humano durante a ação dos assaltantes. Nas imagens é possível ver pelo menos três homens de mãos dadas em uma rua que fica na região da empresa de transporte de valores, no bairro dos Estados.

Um carro também ficou atravessado na rua. Assista abaixo.

Vídeo mostra 'cordão humano' feito com reféns durante ataque à empresa em Guarapuava

Vídeo mostra ‘cordão humano’ feito com reféns durante ataque à empresa em Guarapuava

Na fuga, os criminosos fecharam os acessos da cidade. Após a ação, durante a madrugada, os moradores de Guarapuava foram orientados a não deixarem as casas, devido ao risco à segurança.

Os policiais feridos foram os cabos José Douglas Bonato e Ricieri Chagas. A polícia informou ao g1 Paraná que Bonato teve fratura na perna, foi operado e recebeu alta nesta quarta (20). Ele não corre risco de morrer.

Cabo contou que viatura foi alvejada logo após policiais saírem do batalhão — Foto: Divulgação/Kallyne Chagas

Cabo contou que viatura foi alvejada logo após policiais saírem do batalhão — Foto: Divulgação/Kallyne Chagas

O cabo Ricieri foi internado e intubado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele está, segundo a polícia, em recuperação pós-cirúrgica do edema cerebral. O estado de saúde é grave, porém estável.

Moradores realizaram, na noite de terça-feira (19), uma vigília em frente ao hospital onde estão internados os dois policiais militares baleados.

O civil ferido foi atingido no braço por um tiro, enquanto estava em casa. Ele mora na região da transportadora. O homem recebeu atendimento médico em uma urgência municipal, foi liberado e passa bem, segundo apuração da RPC.

16º Batalhão de Guarapuava alvejado em ataque — Foto: Reprodução

16º Batalhão de Guarapuava alvejado em ataque — Foto: Reprodução

Vídeos da ‘Noite de Terror’ em Guarapuava:



Fonte: G1


22/04/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
ROTA SERTANEJA