NOTÍCIAS


‘Transformar episódios lamentáveis em oportunidades’, diz coordenador do Museu do Holocausto sobre visita de Monark


Após receber a visita do youtuber Bruno Aiub, conhecido como Monark, a coordenação do Museu do Holocausto de Curitiba destacou o objetivo da instituição de “transformar episódios lamentáveis em oportunidades construtivas”.

A visita foi na terça-feira (22), duas semanas após Monark defender a criação de um partido nazista, o que é proibido por lei. O youtuber tem milhares de seguidores nas redes sociais. Relembre abaixo.

“Ele participou de uma visita mediada para adultos, na qual contamos histórias e enfatizamos questões ligadas ao nazismo e às etapas do genocídio que levaram ao extermínio de milhões de pessoas. Sempre esperamos que a visita seja proveitosa e que ajude no crescimento de todos como seres humanos. Com ele, não foi diferente”, disse o coordenador, Carlos Reiss.

Monark foi convidado, por meio de uma rede social do próprio museu, a visitar o espaço após o comentário feito por ele ganhar repercussão nacional. A reposta do influenciador veio dois dias depois, comunicando que aceitava o convite.

Museu do Holocausto fez convite em rede social — Foto: Reprodução/Twitter

Museu do Holocausto fez convite em rede social — Foto: Reprodução/Twitter

Segundo informações da direção do museu, o youtuber integrou um grupo de 12 visitantes, que estiveram nas instalações por uma hora e meia. O museu detalhou que os integrantes do grupo não perceberam que o visitante era Monark.

A visita foi marcada pelo próprio youtuber, segundo a direção do museu, na semana passada.

Poucos dias depois de fazer os comentários, no início de fevereiro, o influenciador disse que sofreu “linchamento desumano” e que nunca fez apologia ao nazismo.

Quem é Monark? Veja perfil do apresentador que fez comentário sobre nazismo

Quem é Monark? Veja perfil do apresentador que fez comentário sobre nazismo

O caso começou após Monark defender, em 7 de fevereiro, a criação de um partido nazista no Brasil durante a gravação de um dos episódios do podcast Flow, para o qual trabalhava.

“A esquerda radical tem muito mais espaço do que a direita radical, na minha opinião. As duas tinham que ter espaço. Eu sou mais louco que todos vocês. Eu acho que o nazista tinha que ter o partido nazista, reconhecido pela lei”, falou, na época.

Convite foi aceito após internauta sugerir que ele conhecesse o Museu  — Foto: Reprodução Twitter

Convite foi aceito após internauta sugerir que ele conhecesse o Museu — Foto: Reprodução Twitter

Criado por Monark e por Igor Coelho (Igor 3K), o Flow é um dos podcasts com maior audiência do Brasil e tem 3,6 milhões de inscritos apenas no YouTube. Após a repercussão da declaração, o youtuber foi demitido. O podcast perdeu diversos patrocinadores.

Além do Museu do Holocausto de Curitiba, organizações judaicas, como a Confederação Israelita do Brasil e Federação Israelita de São Paulo, repudiaram os comentários.

Dias depois dos comentários, Monark publicou um vídeo pedindo desculpas pela fala e afirmou que estava bêbado.

Museu do Holocausto diz que "linchamento desumano" sofreu Moise Kabagambe em resposta a Monark — Foto: Reprodução Twitter

Museu do Holocausto diz que “linchamento desumano” sofreu Moise Kabagambe em resposta a Monark — Foto: Reprodução Twitter

Esta, porém, não foi a primeira vez que Monark se envolveu em polêmicas com assuntos sociais. Em 2021, ele foi criticado após ter questionado no Twitter se “ter opinião racista é crime”.

Museu do Holocausto, em Curitiba — Foto: Giuliano Gomes/PRPress

Museu do Holocausto, em Curitiba — Foto: Giuliano Gomes/PRPress

O Museu do Holocausto de Curitiba foi inaugurado em 2012.

O acervo narra os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, por meio de histórias de sobreviventes que possuem alguma ligação com o Brasil e, em especial, com o Paraná.

Com relatos e objetos, o espaço apresenta fatos da luta contra a intolerância e o ódio. O objetivo, segundo o museu, é buscar a promoção da discussão sobre o preconceito e a violência, ao longo dos séculos XX e XXI.

As visitas no local, segundo a direção, duram uma hora e meia e todo o circuito é feito a pé.

Vídeos mais assistidos do g1 PR:



Fonte: G1


23/02/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
CONEXÃO 107