NOTÍCIAS


Vereador Renato Freitas, que invadiu igreja de Curitiba, se afasta do mandato por questões de saúde


O vereador Renato Freitas (PT), se afastou do mandato na Câmara de Curitiba (CMC) por cinco dias, alegando questões de saúde. O pedido, protocolado na quarta-feira (16), ocorre 12 dias após o vereador invadir, com um grupo de manifestantes, a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Centro Histórico de Curitiba.

  • Grupo que pedia justiça pela morte de Moïse invade igreja e interrompe missa durante manifestação, diz padre; vereador que participava disse que ato foi pacífico

Um atestado médico emitido na terça (15) integra a solicitação de afastamento, protocolada no sistema da câmara.

As questões de saúde que motivaram o afastamento não foram informadas no documento, porém, em nota, a assessoria de Freitas disse que o vereador tem sido ameaçado de morte após o episódio, que teve repercussão nacional.

“O vereador tem sido alvo de ameaças constantes e cada vez mais violentas, como ameaças de morte e injúrias raciais. Por isso precisou de repouso para se recuperar de tamanha violência”, disse a nota.

A equipe do vereador não informou, até o fechamento desta reportagem, se Renato registrou boletim de ocorrência pelas ameças.

A câmara disse que, pelo período curto de afastamento, não haverá convocação de suplente. Por determinação do regimento interno, apenas afastamentos de mais de 120 dias exigem convocação de suplência.

Até esta quinta-feira (17), Renato é alvo de quatro representações de outros vereadores, por quebra de decoro, por ter integrado o grupo que invadiu a igreja.

Grupo que pedia justiça pela morte de Moïse entrou em igreja durante manifestação, em Curitiba — Foto: Reprodução

Grupo que pedia justiça pela morte de Moïse entrou em igreja durante manifestação, em Curitiba — Foto: Reprodução

A invasão da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos aconteceu no dia 5 de fevereiro, durante protestos de repúdio ao assassinato do congolês Moïse Kabagambe. O vereador integrava a ação.

O padre Luiz Hass disse que celebrava uma missa no local e que precisou interromper o culto diante da entrada dos manifestantes no templo.

No dia 9 deste mês, Renato Freitas falou sobre o assunto durante sessão ordinária na câmara e pediu desculpas pela atitude. Assista abaixo.

Vereador pede perdão por invasão em igreja durante protesto, em Curitiba

Vereador pede perdão por invasão em igreja durante protesto, em Curitiba

“Algumas pessoas se sentiram profundamente ofendidas, e para essas pessoas eu sinceramente e profundamente peço perdão. Desculpa. Não foi, de fato, a intenção de magoar ou de algum modo ofender o credo de ninguém. Até porque eu mesmo, como todos sabem, sou cristão”, disse.

Vídeos mais assistidos do g1 PR:



Fonte: G1


17/02/2022 – Rota do Sol FM

SEGUE A @ROTADOSOLFM

(45) 3287-1475

rotadosolfm@hotmail.com
Boa Vista da Aparecida – PR
Rua Celmo Miranda, 802 – Alto da Colina

NO AR:
ROTA SERTANEJA